Economia

Condomínio de empreendedorismo e inovação da UFC inicia neste mês

O espaço é idealizado para estreitar os laços com empresas
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
CÂNDIDO ALBUQUERQUE, reitor da UFC (Foto: Mauri Melo)
Foto: Mauri Melo CÂNDIDO ALBUQUERQUE, reitor da UFC

Até o fim deste mês deve entrar em operação na Universidade Federal do Ceará (UFC) um condomínio de empreendedorismo e inovação que funcionará como uma espécie de ponto de convergência com empresas. A informação foi dada pelo reitor da instituição, Cândido Albuquerque, ontem, no projeto O POVO em Casa, com o editor-chefe de Economia e Negócios do O POVO, Jocélio Leal. Além de abrigar startups, estimular o empreendedorismo, inovação e as relações com o mercado, o espaço abrigará o futuro Centro de Pesquisas em Inteligência Artificial que será criado na instituição.

Com múltipla abrangência, o condomínio possui cinco andares e soma cerca de 2 mil metros quadrados de área construída. Funcionará no prédio onde antes abrigava apenas a Escola Integrada de Desenvolvimento e Inovação Acadêmica (Eideia). O valor de investimento na obra foi de R$ 3 milhões.

O espaço ainda abrigará a sede administrativa do Parque Tecnológico da UFC; a Coordenadoria de Inovação Tecnológica (UFC Inova), da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PRPPG); as Coordenadorias de Empreendedorismo e de Inovação Institucional da Pró-Reitoria de Relações Internacionais e Desenvolvimento Institucional (Prointer), o Coworking de Empresas Juniores, ligado à Pró-Reitoria de Extensão (Prex); além do centro de pesquisas em Inteligência Artificial que está sendo criado para concentrar as pesquisas nesta área.

Também contará com auditório, incubadora de startups, salas para atender as empresas juniores, coworking para receber estudantes, pesquisadores, executivos, empresários e gestores públicos, bem como escritórios em parceria com a Federação das Indústrias do Estado (Fiec), Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio-CE) e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-CE).

"Hoje se um aluno nosso tiver uma ideia, ele vai para cantina, para um corredor, mas não tinha até agora um espaço para desenvolver esta ideia. Agora, ele terá e já vai ter o apoio do Sebrae para desenvolver seu negócio. Nós vamos inaugurar na última semana de agosto, quando vamos completar um ano (de gestão à frente da UFC), um condomínio de empreendedorismo", afirmou o reitor da UFC, Cândido Albuquerque.

Ele diz que a ideia do projeto surgiu a partir de visitas feitas em universidades nos EUA, Europa e, fundamentalmente, na China. "O parque tecnológico na Universidade de Pequim é dirigido por empresas privadas. E sabe o quanto o parque colocou dentro da universidade nos últimos oito anos? US$ 3 bilhões. E tem todo tipo de produção que você pode imaginar. O parque é formado por 22 prédios e cada prédio que você entra tem dois andares de startups".

Na semana passada, foi feita uma apresentação do espaço para representantes da indústria, do comércio e de diversos sindicatos patronais. Também está em andamento tratativas para realização de um convênio com um hub de inovação que deseja se instalar no Condomínio, formado por um grupo de quatro empresas.

Com o espaço, o reitor explica que pretende abrir mais a Universidade não só para as spin offs acadêmicas (transferência de tecnologia entre universidades e empresas), mas também para a pesquisa aplicada, voltada a encontrar soluções para problemas cotidianos.

 

 


O jornalista Jocélio Leal (@jocelioleal) entrevista o reitor da UFC, Cândido Albuquerque. A conversa terá como tema "O primeiro ano". Participe, envie sua dúvida!

Balanço

Durante a live O POVO em casa, no Facebook do O POVO Online, Cândido Albuquerque também fez um balanço do primeiro ano de gestão à frente da Universidade. Na avaliação dele, foram muitas transformações tanto do ponto de vista da administração da universidade, como acadêmica. “Foi uma mudança radical e a Universidade cresceu a olhos vistos”.

Dentre as ações implementadas no período, ele destaca economia nos gastos da universidade, a partir dos investimentos, por exemplo, em geração própria de energia e a venda da frota própria de veículos; retomada de obras que estavam paradas; além da manutenção do calendário acadêmico mesmo durante a pandemia.

Cândido destacou que, em razão da pandemia, foi realizado o maior projeto de inclusão digital da história da UFC, que inclui desde a instalação de wifi de alta velocidade nos ambientes da Universidade, distribuição de 6 mil chips de internet e um auxílio para que os alunos em maior vulnerabilidade social possam adquirir computadores para assistir as aulas de forma remota.

Também ressaltou que a resistência inicial ao seu nome - ele foi o menos votado da lista tríplice na consulta universitária - já foi pacificada. E que as críticas que ainda recebe, vem, segundo ele, de um grupo minoritário, mas “barulhento”. “Tanto é assim que conseguimos aprovar com folga todas as medidas nos órgãos colegiados”

Sobre o calendário escolar, o reitor informou que já está sendo traçado um plano para reposição das aulas. “Boa parte das nossas unidades já terminaram o primeiro semestre . E agora em setembro, provavelmente, o Governo deve liberar as aulas presenciais. Nossos laboratórios já começaram a funcionar e o segundo semestre devemos concluir em janeiro ou fevereiro do próximo ano”.

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais