Economia

Casos positivos para Covid em Centros de Testagem devem ser contatados pelo sistema

Se não houver retorno do paciente na plataforma de acompanhamento da Sesa, secretaria municipal deve fazer busca ativa
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
PACIENTE coleta secreção para exame de Covid-19 na unidade instalada na Praça do Ferreira (Foto: Aurelio Alves/ O POVO)
Foto: Aurelio Alves/ O POVO PACIENTE coleta secreção para exame de Covid-19 na unidade instalada na Praça do Ferreira

Em caso de resultado positivo para Covid-19, pessoas que realizam o exame em Centros de Testagem Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) devem ser contatadas e ter quadro clínico acompanhado pela pasta. Se não houver retorno, secretaria municipal da saúde deve fazer contato. Na atual fase da infecção na região de Fortaleza, que registra queda semanal de casos há mais de três meses e alívio da pressão no sistema público de saúde, o foco é identificar e isolar os casos para evitar novo aumento no contágio.

Os dois Centros de Testagem abertos neste mês em Maracanaú e em Fortaleza realizaram 2.340 testes para diagnostico de Covid-19. As unidades realizam exames de biologia molecular (RT-PCR), a partir da coleta de secreções das vias respiratórias. A prevalência da infecção, ou seja, o número de casos registrados em relação ao total de exames analisados, é de 0,2% na unidade da Capital e de 0,7% na unidade da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >

Qualquer pessoa - mesmo sem apresentar sintomas - pode ser testada. Para ter acesso ao exame, é preciso comparecer ao um dos locais portando documento oficial com foto. O resultado sai após cinco dias úteis e pode ser acessado por meio do site ou do aplicativo do sistema Saúde Digital.

Conforme Magda Moura de Almeida, secretária executiva de Vigilância e Regulação da Sesa, o teste molecular é tipo de exame adequado para fazer diagnóstico. Ela detalha que a plataforma inteligente entra em contato automaticamente com o paciente pelo número de WhatsApp cadastrado durante a coleta da amostra. "Fica monitorando a saúde e, dependendo da situação, ela (a pessoa infectada) pode ser encaminhada. Quando não há o feedback ao robô, a vigilância de cada município deve entrar em contato para fazer o monitoramento dela e dos contatos", explica.

"O protocolo é o mesmo. Isolamento de 10 a 14 dias. O sistema propicia fazer a avaliação da saúde diária sem sair de casa. Chega a ter consultas com médicos e enfermeiros. Se houver sinal de alarme, como tosse persistente ou falta de ar, precisa ser avaliada presencialmente, deve procurar unidade de saúde", detalha. Segundo Magda, foram registradas quatro confirmações no Centro de Testagem de Maracanaú e uma em Fortaleza.

O exame também pode ser realizado no sistema drive-thru do Hospital Geral de Fortaleza (HGF) e no estacionamento do shopping RioMar Kennedy. Os dois serviços já realizaram, até o momento, 6.505 testes, de acordo com a Sesa.

Segundo Keny Colares, médico infectologista do Hospital São José e professor da Universidade de Fortaleza (Unifor), a ampliação da capacidade de testagem é "muito importante para ter uma informação precoce". "Deve ser utilizado para avaliar se o processo de abertura está sendo feito com sucesso e tomar medidas rápidas. Não esperar crescer demais para poder reagir", aponta. Mesmo assintomático, o indivíduo cujo resultado do exame der positivo deve procurar orientação de profissional de saúde para receber orientações presencialmente ou remotamente, pelo teleatendimento.

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais