Economia

Impacto deve ser visto também no longo prazo

Perdas no estado
Edição Impressa
Tipo Notícia

O impacto econômico que as novas regras trazem para os setores econômicos nesta reta final de ano é inegável, mas é preciso olhar para as perdas que o Estado terá se a curva epidemiológica se agravar. O alerta é do economista e conselheiro do Conselho Regional de Economia do Ceará (Corecon), Álvaro Martins de Carvalho Filho.

Ele avalia que boa parte deste quadro foi agravado em função do período eleitoral, quando foram realizados muitos comícios e aglomerações. Mas entende que é necessária uma intervenção maior para evitar que os casos deem um salto com as festas de fim de ano. "O ponto crucial da pandemia é aglomeração, quanto menos gente na rua melhor".

Para ele, a iniciativa de ampliar o horário do comércio para, de certa forma, tentar conter aglomerações, criando novos horários de compras, pode ser positivo. Mas, é preciso aumentar as fiscalizações e contar com a colaboração da população. "É importante porque se não tiver uma norma, infelizmente, as pessoas não respeitam. Mas é preciso mais consciência das pessoas de que é preciso fazer o certo para si e para o próximo". (IC)

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais