Esportes

Em noite pra esquecer, Ceará perde por 3 a 1 para o Santos pelo Brasileirão

Duelo alvinegro teve pênalti perdido santista, Messias irreconhecível e pouca produção ofensiva do elenco do Vovô. É a primeira derrota do time de Porangabuçu no Brasileirão 2021
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Jean Mota, jogador do Santos, comemora seu gol com jogadores do seu time durante partida contra o Ceará na Vila Belmiro.  (Foto: Fernanda Luz/AE)
Foto: Fernanda Luz/AE Jean Mota, jogador do Santos, comemora seu gol com jogadores do seu time durante partida contra o Ceará na Vila Belmiro.

O Ceará conheceu a primeira derrota na Série A do Campeonato Brasileiro logo na segunda rodada da competição. Ontem, na Vila Belmiro, o Vovô perdeu para o Santos por 3 a 1, numa partida com pouca inspiração ofensiva dos cearenses e que o zagueiro Messias quer apagar da memória.

O defensor tem crédito com a torcida alvinegra, mas fez seu pior jogo desde que chegou a Porangabuçu, contribuindo diretamente para dois gols do Peixe e comendo uma penalidade boba, logo aos 6 minutos de jogo.

Ele mergulhou de cabeça para cortar uma bola que deveria ser cortada com os pés, pela altura, mas que também não levava qualquer perigo e acabou fazendo o desvio com o braço esquerdo. O árbitro estava de frente para o lance e marcou.

LEIA TAMBÉM | Oliveira critica falta de concentração do Ceará na derrota para o Santos

Por sorte, Marinho cobrou mal e mandou para fora. A chance desperdiçada fez o Vovô tomar gosto pelo jogo. Por cerca de dez minutos, o Ceará pressionou e Oliveira chegou a obrigar John a fazer boa defesa. Entretanto, numa descida do Santos, aos 18, a bola chegou para Jean Mota, que arriscou de perna esquerda de fora da área e acertou um golaço.

O Ceará sentiu o gol e o Peixe dominou o restante da primeira etapa, ainda que sem criar chances claras. Guto Ferreira aproximou duas linhas na entrada da grande área e evitou que os donos da casa invadissem a área. Restou ao time de Diniz tentar cruzamentos ou chutes de fora da área. Na única vez que penetrou a zona de perigo, Gabriel Pirani chutou cruzado e Richard defendeu.

Quando o placar do intervalo parecia definido, o Ceará conseguiu um escanteio aos 47. Após a cobrança, Messias cabeceou e a bola bateu no braço esquerdo de Alison, que estava aberto, acima da altura do ombro. O zagueiro reclamou, mas o árbitro só marcou pênalti quando conferiu a imagem. Vina cobrou no canto esquerdo e empatou.

Imaginava-se que o gol daria novo ânimo ao Vovô para a segunda etapa, mas o que se viu nos 45 minutos finais foi um time apático. Não fosse uma cabeçada de Cléber, aos 43, com placar já definido, o alvinegro cearense sequer teria acertado uma finalização no tempo complementar. O excesso de bolas longas atrapalhou a construção de jogadas.

O Santos também não foi brilhante, mas, em três conclusões certas que executou, fez dois gols. O primeiro foi aos 17, quando Pará cruzou e Messias tentou cortar e acabou ajeitando para Marinho chutar alto, na pequena área.

Depois, aos 26, quando Pirani cobrou escanteio e Kaio Jorge, que fingia amarrar a chuteira na meia-lua, correu sem marcação para desviar a bola na primeira trave, vê-la desviar levemente em Messias e balançar a rede, com Richard apenas observando no centro da meta.

Made with Flourish

Santos 3x1 Ceará 

Santos
4-3-3: John; Pará, Luiz Felipe, L. Peres e F. Jonatan; Alison, Jean Mota e G. Pirani (D. Boza); Marinho (Madson), Kaio Jorge (M. Leonardo) e M. Guilherme (Kevin Mateus). Téc: Fernando Diniz

Ceará
4-2-3-1: Richard; Buiú, Messias, G. Lacerda (Jordan) e B. Pacheco; Oliveira e F. Sobral (Charles); Jorginho, Vina e S. Mineiro (Wendson); Felipe Vizeu (Cléber). Téc: Guto Ferreira

18min/1T - Jean Mota arrisca de fora da área e acerta o ângulo esquerdo de Richard; 51min/2T - Vina converte pênalti; 17min/2T - Pará cruza, Messias desvia mal e Marinho marca; 26min/2T - Após escanteio, Kaio Jorge cabeceia pro gol

Local: Vila Belmiro, em Santos-SP
Data: 5/6/2021
Árbitro: Jean Pierre Lima-RSAssistentes: Lúcio Flor-RS e André Bitencourt-RS
VAR: Rodrigo Carvalhaes de Miranda-RJ
Cartões amarelos: Pará, Luan Peres, Alison (SAN); Lacerda (CEA)
Renda e público: jogo de portões fechados em decorrência da pandemia do novo coronavírus

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais