Esportes

Ceará tem semana livre com treinos para tentar voltar a vencer o Clássico-Rei

Alvinegro não venceu nenhum jogo contra o Fortaleza na temporada e quer encerrar o jejum. Para isso, terá cinco dias consecutivos para treinar, enquanto o adversário divide foco com a Copa do Brasil
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Após cumprir suspensão, Marlon pode voltar ao Ceará no Clássico-Rei (Foto: Aurelio Alves)
Foto: Aurelio Alves Após cumprir suspensão, Marlon pode voltar ao Ceará no Clássico-Rei

Sem compromisso no meio de semana, o Ceará passa a respirar o Clássico-Rei do próximo domingo, 1º, a partir de hoje à tarde, quando o elenco se reapresenta. O técnico Guto Ferreira terá cinco dias consecutivos para preparar a equipe em busca de algo inédito na atual temporada: ganhar do maior rival.

Já são cinco clássicos consecutivos sem que o Vovô saia de campo com a vitória. E o pior é que essa sequência custou um título estadual e uma eliminação na terceira fase da Copa do Brasil, em um jogo histórico. Se existe um bom momento para acabar com esse jejum, é agora. Uma vitória do Ceará no domingo elevaria a moral da equipe, poderia fazer o time entrar pela primeira vez no G-6 e ainda seguraria o ímpeto do maior rival.

Os trabalhos do Alvinegro já vão começar com boas notícias. Após cumprirem suspensão, os atletas Marlon e Buiú estão novamente à disposição. Além disso, o zagueiro Luiz Otávio já está inteiro — curiosamente, a última partida dele foi contra o Fortaleza —, tendo ficado no banco na partida contra o Sport. O retorno do camisa 13, de certa forma, supre a baixa de Klaus, que lesionou o ombro em um treino na semana passada e está se recuperando.

Durante a semana, Guto Ferreira pode até ganhar mais opções. Pensando no Clássico-Rei, o Ceará solicitou ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) a conversão do restante da pena do atacante Mendoza, pela confusão da final da Copa do Nordeste, em medidas sociais. O colombiano já cumpriu metade dos dez jogos que pegou de gancho e por isso o requerimento pode ser feito.

O lateral-direito Gabriel Dias também já tem direito de pedir a conversão, mas o clube ainda não o fez, possivelmente porque ele ainda não tem garantia de condições físicas para a partida de domingo. Ele iniciou a transição e está sendo acompanhado pelo departamento físico.

O centroavante Jael, no entanto, não tem a mesma oportunidade. Ele ainda precisa cumprir mais uma partida para alcançar a metade da pena e poder solicitar a conversão.

Com o balanço das peças que possui, Guto terá de corrigir os problemas de sua equipe e o principal deles é a questão ofensiva. O Vovô tem uma média baixa de gols e não está nem entre os dez times que mais bem finalizam na Série A, segundo o site de estatísticas esportivas Footstats. Além disso, sabe que do outro lado vai encontrar uma defesa sólida, a melhor da competição.

“Nós vamos pegar uma equipe (Fortaleza) que tem marcado muito bem, tem jogado com linhas consistentes, tem tido solidez, tomado poucos gols no campeonato (Brasileiro), tanto é que figura entre as melhores defesas da competição, mas a nossa também está entre as melhores da competição. Temos que qualificar um pouquinho mais o nosso ataque, vamos trabalhar para isso. (...) Respeitando sempre nosso adversário, mas clássico é clássico e a gente tem que acreditar sem que podemos vencer”, disse Guto Ferreira, em coletiva.

A parte defensiva é, de fato, o ponto alto do Ceará, mas da última vez que os dois gigantes cearenses se encontraram, a derrota foi pelo placar de 3 a 0. Trabalhar um pouco mais a retaguarda também, portanto, não faz mal nenhum.

Made with Flourish
Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais