Esportes

Para tentar se reabilitar, Ceará enfrenta sequência de rivais em situação complicada

Vovô vai enfrentar equipes que estão abaixo dele na classificação e que não possuem super elencos, tendo chance de encerrar o jejum de triunfos e, quem sabe, criar uma sequência de vitórias
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Técnico Tiago Nunes em treino do Ceará no CT do Internacional, em Porto Alegre (Foto: Fausto Filho/CearaSC)
Foto: Fausto Filho/CearaSC Técnico Tiago Nunes em treino do Ceará no CT do Internacional, em Porto Alegre

Mais que frustrar os torcedores, o mau desempenho do Ceará na estreia do técnico Tiago Nunes deixou o Vovô numa tanto quanto situação delicada. Isso porque o time ficou a três pontos do primeiro time da zona de rebaixamento, aumentando ainda mais a necessidade de voltar a vencer na competição — já são cinco rodadas sem triunfo.

Em outras palavras, Nunes mal chegou a Porangabuçu e já vê a luz amarela piscando. Se serve de consolo, porém, além de ter semanas abertas pela frente para continuar implantando seu estilo de jogo, o técnico tem pela frente uma tabela convidativa para tentar emendar uma sonhada sequência de vitórias.

Os próximos três jogos do Ceará na Série A são contra Santos-SP, Chapecoense-SC e Bahia, times que estão abaixo do próprio Vovô na classificação e que também passam por momentos de instabilidade. A equipe paulista, adversária do sábado, 18, por exemplo, não vence há seis jogos no Campeonato Brasileiro. Assim, é o único time com jejum maior do que o Alvinegro e o rival Fortaleza.

De quebra, o jogo contra o Peixe ainda será no Castelão, onde o Ceará conquistou 18 dos 24 pontos que possui. O Alvinegro Cearense é o quinto melhor mandante e vai encarar o Santos, terceiro pior visitante da Série A. Em resumo, a equipe praiana está longe de ser um bicho de sete cabeças e, se Tiago Nunes acertar o time, pode finalmente encerrar o jejum do Vovô.

No sábado seguinte é a vez de o Ceará receber a Chapecoense no Castelão. Lanterna do certame, o time catarinense só venceu a primeira partida já dentro do returno — na rodada passada, diante do RB Bragantino-SP. Ainda assim, o Índio Condá está a sete pontos do vice-lanterna, o que torna difícil de acreditar que uma vitória será combustível suficiente para uma reação avassaladora da Chape.

Para o Ceará, porém, além de afastar a ameaça momentânea da zona de rebaixamento, emendar dois triunfos em casa poderia ser o empurrão que o trabalho ainda inicial de Tiago Nunes precisa.

Na sequência, o Alvinegro teria o clássico contra o Bahia, na Fonte Nova. O Esquadrão também trocou de comando técnico e busca reação na competição. Sempre que as duas equipes se encontram há jogos disputados e, se o Vovô for embalado com bons resultados em casa, pode tentar devolver a única derrota sofrida no Castelão na Série A.

O que na teoria é bastante plausível, no campo o Ceará tem mostrado dificuldade. Até aqui, o time só conseguiu vencer uma equipe do Z-4 — e foi na primeira rodada, quando ainda não se tinha uma real ideia de que o Grêmio passaria dificuldades na competição. No jogo de volta, em Porto Alegre (RS), porém, mais uma derrota apática, assim como havia sido contra o América-MG, que também está na zona de rebaixamento, duas semanas atrás.

No primeiro turno, nos quatro primeiros jogos, o Alvinegro fez quatro pontos. Agora, no returno, começou com derrota, mas tem situações que o possibilitam pontuar melhor.

Agenda do Ceará

18/9 (sábado) - Ceará x Santos - 21 horas

25/9 (sábado) - Ceará x Chapecoense - 17 horas

2/10 (sábado) - Bahia x Ceará - 19 horas

Made with Flourish
Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais