Logo O POVO Mais
Esportes

Bahia vence confronto direto contra o rebaixamento e afunda o Grêmio

Em duelo de tricolores ameaçados, equipe treinada por Guto Ferreira venceu o rival gaúcho por 3 a 1 e conseguiu deixar a zona da degola
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Bahia contou com força da Fonte Nova para vencer (Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia)
Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia Bahia contou com força da Fonte Nova para vencer

No dia em que se completaram 16 anos da histórica "Batalha dos Aflitos", partida na qual o Grêmio-RS, com sete jogadores em campo, superou o Náutico-PE e garantiu o retorno à Série A, o time gaúcho não conseguiu escrever um novo capítulo de glória na sua história. Melhor para o Bahia, que venceu o rival por 3 a 1, na Arena Fonte Nova, em Salvador (BA), pela 36ª rodada do Brasileirão, e respira aliviado na luta contra o rebaixamento.

Com 36 pontos e com apenas três partidas a disputar, o Grêmio está na 18ª posição, quatro pontos atrás do Bahia, que, com a vitória, deixou a zona de rebaixamento e é o primeiro time fora da zona da degola. O time baiano vinha de três jogos sem vencer na competição.

Precisando do triunfo nos últimos três jogos para tentar escapar do rebaixamento, o Grêmio enfrenta o São Paulo na quinta-feira, em jogo adiado da 35ª rodada, em Porto Alegre (RS). Pela 37ª rodada, visita o Corinthians-SP, em São Paulo, e na última rodada, recebe o Atlético-MG no dia 9 de dezembro.

Com quatro jogos a fazer ainda na competição, o Bahia encara uma maratona de jogos na semana que vem. Na segunda-feira, jogo ainda válido pela 35ª rodada, encara o Atlético-GO, em Goiânia. Na quinta, pela 32ª rodada, é a vez de enfrentar o Atlético-MG em Salvador. No domingo, pela 37ª, o duelo será contra o Fluminense em casa. A despedida será contra o Fortaleza, na Arena Castelão.

Na Arena Fonte Nova, o Bahia armou a blitz no começo do jogo, principalmente pelo lado direito do adversário. O Grêmio apresentou muitas dificuldades de manter a posse e ameaçar o contra-ataque nos primeiros minutos.

Mais agressivo, o Bahia não demorou a abrir o marcador, pelo lado direito do Grêmio. Aos 12 minutos, Rodriguinho lançou Matheus Bahia, Vanderson não cortou, e o lateral bateu cruzado para marcar. Cinco minutos depois, o Bahia chegou ao segundo. Pedro Geromel recuou mal para Rafael Grando e Raí Nascimento tirou do goleiro e tocou para o fundo do gol.

Os dois gols sofridos fizeram o técnico Vagner Mancini tirar Victor Bobsin e colocar Campaz logo aos 22 minutos. A substituição não fez efeito nenhum. O time gremista, desnorteado pelos dois gols tomados de forma rápida, pouco produziu no primeiro tempo. A única chance de gol saiu aos 44 minutos, com Alisson, após tabela com Borja, que parou na boa defesa de Danilo Fernandes.

O Grêmio voltou com Rafinha e Douglas Costa nos lugares de Vanderson e Alisson do intervalo. Com as mudanças, o Tricolor Gaúcho voltou com outra postura e mais ligado.  Com o Bahia recuado, o Grêmio buscou o primeiro gol aos 15 minutos. Após escanteio, Danilo Fernandes afastou, Rafinha chutou no rebote e Thiago Santos desviou para o gol.

Dois minutos depois, o Bahia quase fez o terceiro. Nino Paraíba cruzou, Gilberto cabeceou e Rafael Grande salvou. Aos 26, Raí Nascimento marcou, mas arbitragem, sem consultar o VAR, anulou por impedimento.

O Grêmio, na base da pressão, tentou o empate até o final, mas o Bahia se segurou bem na defesa e ainda chegou algumas vezes na base do contra-ataque. Aos 39, fez terceiro com Daniel, garantindo o triunfo baiano e muita festa nas arquibancadas.

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Recomendada para você

"