Logo O POVO Mais
Esportes

De volta ao Ceará, Victor Luís almeja uma passagem com títulos, diferente da primeira

Lateral-esquerdo retorna ao Vovô sete anos depois de ter ajudado na luta por permanência na Série B. Mais experiente, brigará com Bruno Pacheco pela titularidade da posição e tem como meta acumular conquistas
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Victor Luís está de volta ao Vovô após passagem em 2015 (Foto: Felipe Santos/CearaSC.com)
Foto: Felipe Santos/CearaSC.com Victor Luís está de volta ao Vovô após passagem em 2015

Dos setores que precisavam ajustes no time do Ceará para 2022, a lateral esquerda não era o mais urgente, já que Bruno Pacheco se sobressaiu na temporada 2021, mas, para um ano com cinco competições pela frente, ter apenas o garoto Kelvyn como opção era impensável.

Por isso a diretoria alvinegra foi ao mercado e buscou um reforço à altura. Do campeão das últimas duas Libertadores da América, o Palmeiras-SP, o Ceará trouxe Victor Luís, que já tinha passado pelo clube há sete anos. Com mais bagagem, o jogador canhoto volta empolgado e com meta de ter um ano bem diferente daquele 2015.

Quando chegou ao Ceará naquela época, também por empréstimo do Palmeiras, um ano após ter se profissionalizado, Victor Luís encontrou um time fazendo campanha de recuperação na Série B. No jogo em que estreou pelo clube, em Lucas do Rio Verde, no Mato Grosso, contra o Luverdense-MT, pela 10ª rodada da Série B, o Vovô era o vice-lanterna, com cinco pontos ganhos em nove jogos.

Dali em diante, Victor Luís foi titular absoluto e ajudou a equipe a permanecer na Segundona numa arrancada inesquecível. O jogador admite que foi um ano de muito aprendizado, mas a perspectiva agora é outra.

“Traço metas para a minha vida e esse ano desejo chegar longe com o Ceará nas competições, ser campeão de campeonatos importantes. Essa é a meta. Acho que o Ceará tem um grupo muito qualificado, aguerrido, o grupo onde a competição interna vai ser muito forte porque temos diversos jogadores por posições e jogadores qualificados. Isso é o que cria um grupo forte e vencedor", disse.

Nesse ponto, ele tem razão. Disputar vaga com Bruno Pacheco não será fácil. O atual dono da camisa 6 no Ceará foi um dos atletas mais regulares do time ano passado e funcionou bem tanto defensivamente como foi válvula de escape para o ataque, principalmente pelos graves problemas do lado oposto.

Victor Luís acredita que a quantidade de jogos que haverá em 2022 favorecerá para que todos tenham espaço e também acredita que com uma competição interna forte pela titularidade tem consequências positivas para o Ceará.

“O Ceará vai disputar cinco campeonatos, são muitos jogos, então quem tem um (jogador para determinada posição) não tem nenhum. Creio que vai ser uma competição interna muito grande, mas isso é algo positivo, certeza que cada um vai dar seu melhor para poder evoluir, estar dentro de campo, ajudar o companheiro e fazer o Ceará crescer cada vez mais. Essa competição interna é o ideal para trazer grandes conquistas para o clube. Melhor deixar (a escolha do titular) na mão do Tiago, ele vai resolver", comentou.

No Palmeiras, ano passado, o novo lateral-esquerdo do Vovô fez 32 jogos, tendo sido 16 pela Série A do Brasileiro, nove pelo Paulistão, cinco pela Libertadores e dois pela Copa do Brasil, ou seja, foi bem testado.

As diferenças de investimento entre Palmeiras e Ceará podem fazer com que o Verdão não consiga oferecer espaços para o jogador, mas em Porangabuçu certamente Victor Luís terá papel importante.

Ele vestirá a camisa 33 — um pedido do pai dele — e além de Bruno Pacheco como concorrente principal, terá a concorrência do jovem Kelvyn, que ganhou mais espaços na última temporada. Com o reforço, a lateral esquerda do Ceará é novamente candidata a setor de destaque.

Técnico Tiago Nunes entra em campo no jogo Juventude x Ceará, no Alfredo Jaconi, pelo Campeonato Brasileiro Série A
Técnico Tiago Nunes entra em campo no jogo Juventude x Ceará, no Alfredo Jaconi, pelo Campeonato Brasileiro Série A

Treinador do Ceará, Tiago Nunes testa positivo para Covid-19

O técnico do Ceará, Tiago Nunes, testou positivo para Covid-19. A informação foi divulgada pela assessoria de imprensa do clube, que também informou que o treinador está bem, cumprindo isolamento e sendo observado pelo Centro de Saúde e Performance do Alvinegro.

É o quarto caso confirmado com o vírus no clube desde a reapresentação, no último sábado, 8. Os outros nomes que testaram positivo foram o atacante Iury Castilho, o lateral-esquerdo Kelvyn e o goleiro Vinícius Machado. O arqueiro, já recuperado, voltou a treinar normalmente com o restante do grupo nas atividades de ontem, no estádio Carlos de Alencar Pinto.

Durante o período de quarentena do comandante, os treinamentos com o elenco alvinegro vão seguir com os auxiliares Evandro Fornari, Kelly Guimarães e Daniel Azambuja e o analista de desempenho Pedro Sotero.

Essa notícia foi relevante pra você?
Recomendada para você

"