Farol

"Fura-fila": Oposição quer CPI para investigar casos como de Thyane e Safadão

Grupo reuniu nove das quinze assinaturas necessárias para a instalação do grupo
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
SAFADÃO e a esposa Thyane Dantas foram vacinados no mesmo dia e local (Foto: Reprodução/Instagram)
Foto: Reprodução/Instagram SAFADÃO e a esposa Thyane Dantas foram vacinados no mesmo dia e local

A oposição do prefeito José Sarto (PDT) na Câmara Municipal começou a reunir assinaturas para uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investigue possível auxílio de agentes públicos a pessoas que “furaram a fila” da vacinação em Fortaleza. Até agora, o grupo já coletou nove assinaturas, sendo necessárias 15 para a instalação da comissão.

Segundo o líder da oposição, vereador Márcio Martins (Pros), o “estopim” para a ação foi o caso envolvendo Thyane Dantas, esposa do cantor Wesley Safadão, vacinada em Fortaleza mesmo sem constar no sistema de vacinação da Prefeitura. O Ministério Público do Ceará (MP-CE) e a Secretaria da Saúde de Fortaleza abriram investigações sobre o caso.

“Nós já tínhamos feito alguns pronunciamentos cobrando mais transparência nessa questão das filas. Alguns dos vereadores tinham feito inclusive requerimentos (sobre a questão de “fura-filas”)”, diz. “Mas aí o caso da Thyane aguçou, com toda certeza, demonstrou a facilidade com que se tem isso. E não existe em lugar nenhum, do Brasil ou do mundo, que se fure fila sem a contribuição dos agentes públicos. É nisso que a gente quer avançar”.

Até agora, a oposição possui apenas nove das 15 assinaturas necessárias para a instalação do grupo. O vereador Julierme Sena (Pros), no entanto, já estaria buscando o grupo de parlamentares de oposição pela esquerda – com três vereadores do PT e dois do Psol – para tentar ampliar a adesão à proposta.

Vice-líder do governo na Câmara, o vereador Léo Couto (PSB) minimizou a necessidade de instalação da CPI, destacando que possíveis casos de “fura-fila” já são investigados pelo MP-CE e pela própria Prefeitura. “O que não posso admitir é que alguns vereadores estejam querendo criar um palanque político para crescer em cima disso aí”, afirma.

“Ano que vem é ano eleitoral, e o que está sendo feito é criando uma situação de campanha antecipada. E eu acho que não é o momento para isso, ainda mais para assunto que é tão importante para a população, que tantas pessoas estão perdendo a vida”, diz. “Essa possível situação de fura-fila já estão sendo apurados pelos órgãos competentes”.

Márcio Martins rebate a fala do vice-líder: “O vereador deveria respeitar o direito dos parlamentares que, por não pensarem igual a ele, querem uma fiscalização efetiva desses casos”, diz, afirmando ainda que “ainda existem vereadores independentes na Câmara”.

Couto destaca que, até a tarde desta sexta-feira, 16, mais de 1,7 milhão de vacinas já foram aplicadas em Fortaleza, entre primeira e segunda doses. Na mais recente relação divulgada pela Prefeitura, a fila da vacinação para a população geral estava na faixa das pessoas nascidas até maio de 1990. Thyane Dantas, no entanto, nasceu em fevereiro de 1991.

Acompanhe o quinto episódio do Jogo Político. PT e PDT continuarão junto em 2022? 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais