Farol

Reajuste do Bolsa Família pode ser de 50% ou mais, diz ministro da Cidadania

Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Aumento do recurso recebido pelos beneficiários é encarado como promessa de campanha de Bolsonaro para 2022 (Foto: Rafael Lampert Zart)
Foto: Rafael Lampert Zart Aumento do recurso recebido pelos beneficiários é encarado como promessa de campanha de Bolsonaro para 2022
O ministro da Cidadania, João Roma, disse nesta quarta-feira que o governo deve enviar até o início de agosto uma medida provisória reformulando programas sociais. Após reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, Roma disse pretender que o novo programa tenha o maior valor "possível. "O valor médio do programa será tratado com a área econômica mais à frente. O presidente falou em reajuste de 50% (em relação ao Bolsa Família). Pretendemos isso ou até mais", afirmou.
De acordo com o ministro, a ideia do governo é lançar, em novembro, um novo programa de transferência de renda reunindo ações e programas já existentes, como o Bolsa Família e o programa de aquisição de alimentos, e ampliar o número de atendidos para 17 milhões. Atualmente, o programa beneficia 14,5 milhões de brasileiros. Segundo o ministro, o novo programa incluirá ainda ferramentas de capacitação e microcrédito.
Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais