Opinião

Josué Fernandes Chaves: A pós-pandemia e os royalties do petróleo

Edição Impressa
Tipo Notícia Por

Mesmo com todos os avanços tecnológicos, a impressão ainda é essencial para diversos segmentos da economia, como o da educação, da saúde e, muitas vezes, até do varejo. Não há hospital que funcione sem o sistema de pulseiras ou bancos de sangue sem etiquetas.

Também é difícil encontrar um comércio que não precise do serviço de impressão de rótulos e cartazeamento para manter os seus clientes informados.

O uso exacerbado de papel ou tintas não é mais necessário. Mas, o lado bom, é que as tecnologias de impressão também avançam ao mesmo passo que as da digitalização.

O mercado do futuro é feito pela integração da impressão com a tecnologia. Segundo pesquisa da Global Print 2025 Market Insight Study, 58% dos profissionais de TI entrevistados acreditam que os fornecedores de impressão devem se tornar um parceiro estratégico para os tomadores de decisões digitais.

Um exemplo disso, é a possibilidade de ter um controle quase completo das impressões, o qual ainda cultiva a visão sustentável. Nela, um software ajuda a monitorar o funcionamento de todas as impressoras de uma companhia.

Alguns documentos, para ter valor, ainda dependem do material impresso. Visto isso, podemos citar o recém-criado, Danfe Simplificado. Este documento transforma a nota fiscal em um meio eletrônico, que pode ser impressa no formato de etiqueta para simplificar os processos, substituindo o uso de "canguru".

Tais tecnologias mostram a importância da impressão, ao mesmo tempo que economiza insumos e diminui cada vez mais os impactos no meio ambiente.

Sendo assim, contar com a terceirização da gestão de equipamentos de impressão, ou seja, um serviço de outsourcing, é fundamental para as empresas. n

 

Foto do Articulista

Josué Fernandes Chaves

Articulista
Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais