Opinião

Philippe Magalhães: Reforma administrativa, pandemia e serviços públicos

Edição Impressa
Tipo Notícia Por

O advento da pandemia da covid-19 mostrou aos brasileiros a importância de um serviço público forte e eficiente. Vacinas foram desenvolvidas pelo Butantã e pela Fiocruz, estão salvando vidas e nos fazendo sonhar com um breve retorno à normalidade, ambas instituições públicas, ou seja, dos brasileiros.

Aprendemos com pandemia que o enfrentamento de crises da magnitude da que vivemos somente é possível através do Estado, pois somente ele tem condições logísticas e jurídicas para criar um ambiente de enfrentamento real e efetivo.

No meio desse turbilhão de informações, desinformações, medo e vidas perdidas, eis que o governo apresenta famigerada PEC 32/2020 que institui mais uma Reforma Administrativa. Não há dúvidas de que o serviço público pode e deve melhorar, mas algumas perguntas ficam no ar:

É o melhor momento para uma reforma? Essa reforma que está em discussão possui um texto que efetivamente melhora o serviço público? São perguntas cujas respostas ainda são obscuras. Parece que até os defensores da reforma têm medo de dizer que a administração pública ficará melhor, pois muitas vezes usam apenas a terminologia "modernização", como se algo mais "moderno" fosse algo melhor.

No fantástico mundo do imaginário popular todo servidor público tem 2 meses de férias, ganha acima do teto constitucional e se aposenta com integralidade de remuneração. Tudo mentira.

A reflexão que proponho ao leitor é a seguinte: que perfil de servidor público você espera encontrar quando for a uma repartição pública?

Você realmente acredita que retirando direitos do servidor fará com que você tenha um melhor atendimento no balcão? Você acredita que essa turma do Centrão de Congresso Nacional gasta energia para melhorar a sua vida? Olha, eu sinto dizer que se você acredita nisso tudo, muito provavelmente você está um tanto quanto mal informado.

O que essa turma que domina o Congresso Nacional deseja é fragilizar o serviço público, para viabilizar que apadrinhados políticos tenham mais espaço do que já tem. Essa turma do Lira e companhia está se lixando se você fica horas numa fila de atendimento ou anos esperando uma prestação de serviço público. Então, cidadão, fique atento à essas falsas bandeiras. Não basta o #vivaosus, seja #vivaosprofessores, #vivaospoliciais, #vivaadefesacivil...#vivaoserviçopublicoforte. n

 

Foto do Articulista

Philippe Magalhães

Articulista
Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais