Logo O POVO Mais
Opinião

Lucas Souza: Gestor do futuro? Não! Gestor do hoje!

Edição Impressa
Tipo Notícia Por

Mudanças! Essa é uma das palavras-chave do mercado atual. Esse mercado, no qual as empresas contemporâneas se inserem, está cada vez mais mutável, volátil e competitivo. Diante disso, as empresas atuais lidam cotidianamente com essas mudanças de paradigmas, as quais irão impactar, também, a forma das empresas gerenciarem seus colaboradores.

É nesse contexto que ganha relevância o que se convencionou chamar de gestor do futuro. O gestor esperado pelo futuro é o profissional capaz de idealizar, executar e gerenciar grandes estratégias que possibilitem criar equipes autônomas, facilitar a flexibilidade dos cargos, promover interação entre equipes, buscar desenvolver pessoas para serem mais criativas e inovadoras, promover uma configuração mais fluida da estrutura da empresa, dentre outras ações que potencializam, cada vez mais, os colaboradores como fontes de competitividade para as organizações na atualidade!

Para que isso ocorra, porém, são demandadas novas habilidades desse gestor, pois, deste profissional, será exigida uma postura de liderança diferenciada.

Esse deverá ser o profissional que apresenta consigo, mas, sobretudo, busca desenvolver em suas equipes habilidades como, por exemplo, criatividade; pensamento analítico e inovador; capacidade de identificar e resolver problemas, situações ou demandas complexas das empresas; flexibilidade; resiliência; empatia e luta por determinadas causas e movimentos presentes na sociedade atual; gestão do estresse; valorização e cuidado com a saúde física e mental; capacidade de uso, monitoramento e controle de variados tipos de tecnologias; liderança e poder de influência, dentre outras.

Diante de tudo isso, será que esse cenário, essa competitividade, bem como essas habilidades, só irão ser vivenciados no futuro? Não! Tudo isso acontece agora! Por isso, é que precisamos dialogar sobre o gestor ou a gestora do hoje e não do amanhã!

E como podemos nos preparar para sermos gestores e gestoras que atendam a essas necessidades? Bem, essa resposta ainda demanda diversos fatores a serem avaliados cautelosamente perante as mudanças.

 

Foto do Articulista

Lucas Souza

Articulista
Essa notícia foi relevante pra você?
Recomendada para você

"