Logo O POVO+
Opinião

Germana Torres: Saúde mental materna importa

Edição Impressa
Tipo Notícia Por

A Saúde Mental Materna vem ganhando maior destaque por meio da campanha Maio Furta-cor, esta vem se expandindo e fomentando discussões sobre as causas que envolvem a maternidade e o crescente número de casos de depressão, ansiedade e suicídio.

Falar sobre o tema, bem como discutir sobre políticas públicas que sejam realmente eficazes e deem o suporte adequado para que a vivência da maternidade seja mais real, leve e menos culposa, além de necessário é urgente.

Estudos apontam que o período gravídico-puerperal é a fase de maior vulnerabilidade para o aparecimento ou agravamento de transtornos mentais na mulher.

Segundo estimativas do World Maternal Mental Health Day (WMMHD), em todo o mundo, cerca de 10% das mulheres grávidas e 13% das mulheres que acabaram de se tornar mães sofrem de algum distúrbio mental, 1 em cada 5 mulheres experimentam algum tipo de transtorno perinatal de humor e ansiedade e 7 em 10 mulheres ocultam ou minimizam seus sintomas. Cabe ressaltar que muitas mulheres, por não terem o diagnóstico correto, acabam por não receber o tratamento adequado.

A depressão, segundo apontam os estudos, é o transtorno mental de maior prevalência durante a gravidez e o período puerperal e está associada a fatores de risco como: antecedentes psiquiátricos, dificuldades financeiras, baixa escolaridade, gestação na adolescência, falta de suporte social, eventos estressores e história de violência doméstica.

Evidências demonstram que a depressão pré-natal é o principal fator de risco para depressão pós-natal e muitas vezes essa última é apenas uma continuação da depressão iniciada na gestação.

Quando os profissionais de saúde, conhecem os aspectos relacionados à saúde mental no período gravídico-puerperal têm maior possibilidade de efetuar um atendimento qualificado, dando o suporte para que gestantes e puérperas, possam receber o devido diagnóstico e buscar o tratamento mais adequado, evitando agravamento do quadro.

 

Foto do Articulista

Germana Torres

Articulista
Essa notícia foi relevante pra você?