Pause

Pareôs: descubra influências e formas de uso da peça

FRESCOR DAS FÉRIAS | Item hoje global, presente em diversas culturas e na moda, peça se renova no portfólio de marcas mixando motivos de estampa e versatilidade
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
sau por Yasmim Nobre e Marina Bitu (Foto: Divulgação)
Foto: Divulgação sau por Yasmim Nobre e Marina Bitu

O que é o pareô? Basicamente, um pedaço de tecido retangular com comprimento do pescoço até abaixo do joelho. Apesar de parecer uma peça genuína do lifestyle brasileiro como imagina-se o biquíni, de projeção nacional, mas inventado pelos franceses, sua origem, porém, é diversa. Uma das denominações - a primeira, aqui, citada - nasceu nas Ilhas Cook e no Taiti. A palavra pareô é atribuída à criação de uma saia tipo "envelope" usada só por mulheres. Não foi sempre assim. Embora, na atualidade, ainda seja visto e produzido em escala para o público feminino, o pano enrolado ao corpo ultrapassou a orientação de gênero, como mostram os primeiros registros na história, sobre a peça, datados do início do século XX.

Dançarinos de Hiva Oa vestidos de pareô por volta de 1909
Dançarinos de Hiva Oa vestidos de pareô por volta de 1909 (Foto: Domínio Público)

As possibilidades também se ampliam quando se compara o número de modelos que é possível criar a partir dela, para vestimenta ou acessório, ou as demais denominações que ainda lhe são conhecidas. Além de pareo (no inglês, sem acento), canga, panneaux, sarongue. Reconhece este último? "É um traje tradicional usado por homens e mulheres na Malásia e na Índia, portando boas lojas étnicas terão o suficiente para se escolher", indica Nina Garcia, em resposta ao termo tal qual lista em seu best seller "As 100 ". "Enrolar uma toalha de praia no corpo não é nem de longe tão na moda (ou favorável) quanto envolver-se em um sarongue de seda. As versões de algodão são ótimas também", observa a autora, com dicas, se quiser, de Hermés e Eres. À vontade.

Os pareôs, como resolvemos adotar, passeiam livremente cá e lá, entre o luxo e o popular, refrescando sem distinção ou carecendo de licença. Nesta época, de férias, ou em qualquer outra, basta ter o estilo, como apostam algumas marcas trazendo a peça como chave de suas coleções, independente da estação ou ocasião. Na Vila Jeri, por exemplo, é sol o ano inteiro. "Através das inúmeras amarrações e diferentes composições, mesclando com outras peças, como por exemplo uma camisa de linho, se consegue fazer um look completamente praia como também um look casual", lembra o head da marca Bruno Teixeira, indo além do beachwear.

Quadro vivo
Quadro vivo (Foto: Divulgação/Vila Jeri)

O gosto pela moda criativa faz incentivar novas formas de usar a peça, que também é atualizada, diz, "através da mudança de estampas em cada coleção". "Estamos apaixonados pela estampa do buraco azul. A estampa da pracinha que será lançada em breve também vai marcar muito, pois remete a uma memória de todo cearense", antecipa o empresário.

Memória da cidade
Memória da cidade (Foto: Divulgação/Vila Jeri)

Partilhando o mesmo DNA cearense, com os pés já na Europa, em menos de um ano de existência, a Sau, de Yasmin Nobre e Marina Bitu, multiplica esse desejo, trazendo a peça novamente à tona. "Nós apostamos muito nessa peça pois consideramos um produto muito versátil, que permite múltiplas formas de uso: como saia, como vestido, como lenço, como canga. Acreditamos que é uma peça que representa uma escolha inteligente dentro do guarda-roupas. Além disso, nossos pareôs contam a história da coleção, pois recebem nossos prints exclusivos", divide Marina.

Sau por Yasmim Nobre e Marina Bitu
Sau por Yasmim Nobre e Marina Bitu (Foto: Divulgação)

O efeito "tela em branco" também chamou atenção de duas outras sócias, Laura Saldanha e Lu Palhano, da Salu. A marca foi criada, conceitua Laura, na direção criativa, "para exaltar a liberdade, enaltecer sentimentos, valorizar a arte, por meio de cores, símbolos, desenhos e natureza". "Nossas estampas exclusivas e significativas buscam, com beleza, mostrar que, com apenas amarrações de lenço, cangas e pareôs, podemos construir looks incríveis e extremamente versáteis, como vestidos, turbantes, blusas e saias", sem ser óbvia. "São looks marcantes, confortáveis e práticos, que podem ser usados tanto na praia quanto na cidade", afirma.

SALU
SALU (Foto: Aladim Monteiro/Divulgação)

Vamos de pareô hoje? Inspirações não faltam. Pesque a sua.

Detalhe para o cinto combinando
Detalhe para o cinto combinando

+ moda

A partir de uma única peça, você pode obter diversos estilos
A partir de uma única peça, você pode obter diversos estilos

VERSÁTIL

Saia longa, midi, vestido, aprenda cinco maneiras de amarrar o pareô. Quem ensina passo a passo é a consultora de imagem Tay Borges. É dela uma série de ilustrações disponíveis via Pinterest. Na rede social, também é possível achar outras formas de dar molde ao tecido. Pode prendê-lo a um colar virando alça para blusa e ou vestido, por exemplo. O broche também é válido. Há várias dicas.

Onde encontrar

ÁGUA DE COCO por Liana Thomaz

@aguadecoco

Mais informações: (85) 99123-3383

Bikiny Society

@bikinysociety

Mais informações: (85) 98182-5770

Laboratório Autoral da BABA

@baba.l.a.b

Mais informações: (85) 98177-0983

Laguna Brasil

@lagunabrasil

Mais informações: (85) 99165-5027

Rio de Jas

@riodejas_

Mais informações: (85) 98957-0240

SALU

@salubrand

Mais informações: (85) 98859-4592

sau

@sau.swim

Mais informações: (85) 99202-6494

Terezadequinta

@terezadequinta

Mais informações: (85) 99737-3461

Vila Jeri

@vilajerioficial

Mais informações: (85) 99848-1778

Farfetch

@farfetchbrasil

www.farfetch.com

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais