Politica

Ferreira Gomes têm um terço das prefeituras, Domingos Filho é 2ª força e Eunício cai

PDT dos Ferreira Gomes mantém hegemonia fazendo mais de um terço das prefeituras e podendo ampliar em Fortaleza. PSD de Domingos Filho se consolida como 2ª força
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Distribuição das prefeituras entre os partidos. Em amarelo, as prefeituras do PDT (Foto: O POVO)
Foto: O POVO Distribuição das prefeituras entre os partidos. Em amarelo, as prefeituras do PDT

Os resultados das eleições 2020 no Estado alteraram, em partes, a correlação de forças dos partidos e o mapa político do Ceará. Com investimentos para manter o poder, ou mesmo retornar a ele, os mais diversos atores políticos entre padrinhos, afilhados e autônomos mediram suas respectivas forças e estratégias para determinar as fronteiras e onde cada sigla exercerá sua influência pelos próximos quatro anos. 

 

 

Partido mais influente, com 65 prefeituras pelo estado até então, o PDT dos irmãos Cid e Ciro Gomes manteve a hegemonia e ampliou em um o comando de Executivos no Ceará. Irmão mais novo dos três principais agentes políticos do grupo dos Ferreira Gomes, que se manteve na disputa em Fortaleza, com Sarto, e viu Ivo Gomes conquistar a reeleição em Sobral, cidade considerada reduto da família, com 59,2% dos votos válidos. A conta pode ser ampliada com eventual vitória de José Sarto em Fortaleza.

O PSD, comandado no Ceará pelo grupo do ex-vice-governador Domingos Filho perdeu três prefeituras, das 30 que tinha, e aparece com 27 agora. Caucaia é o município mais importante sob controle da legenda. Por lá, o prefeito Naumi Amorim foi vai ao segundo turno contra Vitor Valim (Pros) do grupo de Capitão Wagner (Pros) e do senador Eduardo Girão (Podemos).

O MDB, do ex-senador Eunício Oliveira, foi quem mais perdeu dentre os três legendas com mais influência no Estado. A sigla administrará 17 prefeituras, assim como o PT (que tinha 16). Antes o total de Executivos municipais comandados pelo grupo emedebista era de 25. Em Lavras da Mangabeira, terra de Eunício, Ildsser Lopes (MDB) foi derrotado.

O PL, comandado pelo grupo familiar de Acilon Gonçalves, aumentou em três as prefeituras sob seu controle. Além de ter o próprio Acilon reeleito no Eusébio, o partido elegeu o filho, Bruno Gonçalves como prefeito de Aquiraz. Ambos fazem parte da base aliada aos Ferreira Gomes e a Camilo Santana no Estado. Em Massapê, Aline Albuquerque (PP) foi eleita. Ela é filha do secretário das Cidades do Ceará, Zezinho Albuquerque (PP). Partido conquistou dez prefeituras em todo o Estado.

O PSB, comandado no Estado pelo deputado federal Denis Bezerra, dobrou suas prefeituras, de quatro para oito, enquanto os tucanos do PSDB fizeram o caminho inverso e perderam metade de seus domínios. Mas manteve a cidade de Maracanaú, segundo maior PIB do Estado, com a eleição de Roberto Pessoa (PSDB). Já o Psol conquistou sua primeira prefeitura no estado (Potengi). O Pros, de Wagner, conta agora com três prefeituras e segue na disputa nos dois maiores Colégios Eleitorais (Fortaleza e Caucaia).

 

 


Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais