Politica

Camilo tem dia de "corrida" por vacinas em Brasilia

| IMUNIZAÇÃO | Na capital federal, o petista participou de uma série de reuniões com governadores tratando da aquisição direta de vacinas pelos estados brasileiros
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
CAMILO pontua na parte de cima do ranking de governadores nas redes sociais (Foto: Governo do Ceará/Divulgação)
Foto: Governo do Ceará/Divulgação CAMILO pontua na parte de cima do ranking de governadores nas redes sociais

Camilo Santana (PT) manteve ontem dia agitado de articulações em Brasília de olho em incrementar ações do Estado no combate à pandemia da Covid-19. Entre diversas reuniões com políticos e laboratórios farmacêuticos, o governador priorizou sobretudo a busca por aquisição de novos lotes de vacinas contra a doença para o Ceará.

Pela manhã, Camilo se reuniu com governadores e diretoria da União Química, laboratório farmacêutico que representa a vacina russa Sputnik V no Brasil. Além da pressão dos gestores pela inclusão da vacina no Plano Nacional de Imunização (PNI), Camilo tratou da possibilidade de aquisição direta do imunizante pelos estados.

“A União Química já está em processo de transferência de tecnologia para produzir a vacina aqui. Mas antes disso, a marca russa dispõe de um contrato de 10 milhões de doses da vacina já produzida na Rússia, que serão compradas pelo Ministério da Saúde nesse primeiro momento, e com entrega prevista para os próximos 90 dias. Onde tiver vacina disponível para ampliar o PNI, nós temos orçamento e vamos comprar”, diz o governador.

Segundo Camilo, o Ceará já tem hoje negociação aberta com a Pfizer, acordo fechado com o Butantan e contatos com laboratórios da China, tudo de olho na chegada de novas doses ao Estado. “Porém ainda nenhuma está disponível para compra no momento. Até mesmo porque nós precisamos ter a autorização do Congresso Nacional e da Justiça do Brasil para comprar”, diz.

"Recurso o Estado do Ceará tem”, afirma, destacando ainda acordo entre governadores para distribuição igualitária de vacinas que forem adquiridas diretamente pelos estados.

"Há uma acordo entre os governadores dos Estados, que, todas as vacinas que forem compradas iriam para o PNI, e distribuídas a todos os Estados, pois queremos equidade na distribuição desses imunizantes para toda a população brasileira", afirma.

Encontro com Artur Lira

Pela tarde, o petista participou de outra reunião com governadores e o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), sobre ações de combate à pandemia no País. Entre os pontos discutidos, novamente a aquisição de vacinas, além da extensão do auxílio emergencial e de repasses para a saúde e para programas de retomada econômica nos estados.

“Nesse momento nós precisamos nos unir para combater um inimigo comum, que é o vírus, proteger a população e salvar vidas. E o Congresso Nacional tem um papel muito importante nessa interlocução e nesse equilíbrio do momento do Brasil”, diz Camilo.

 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Camilo S. Santana (@camilosantanaoficial)

No encontro, Lira e os governadores acertaram destinar mais R$ 14,5 bilhões do Orçamento da União para a área da saúde, especificamente para ações de combate à Covid-19. Ao todo, serão R$ 12 bilhões em emendas parlamentares e mais R$ 2,5 bilhões de um fundo emergencial proposto pelo deputado e que seria destinado exclusivamente a ações da pandemia.

Neste sentido, Lira pediu que todos os governadores mobilizem as bancadas estaduais de olho na articulação de emendas para a saúde. "A iniciativa do deputado Arthur Lira é muito importante, todos nós governadores nos colocamos à disposição de contribuir nesse processo”, disse Camilo. 

Participaram presencialmente do encontro em Brasília oito governadores, incluindo o coordenador do fórum dos governadores, Wellington Dias (PT), do Piauí. Camilo Santana participou do encontro de forma remota.

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais