Politica

Imprensa internacional destaca protestos de rua contra Bolsonaro

Veículos estrangeiros destacaram mobilizações em mais de 200 cidades brasileiras e pressão sobre Bolsonaro com impopularidade e CPI da Covid
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
VEÍCULOS ressaltaram de maneira crítica a postura de Bolsonaro na pandemia (Foto: DOUGLAS MAGNO / AFP)
Foto: DOUGLAS MAGNO / AFP VEÍCULOS ressaltaram de maneira crítica a postura de Bolsonaro na pandemia

Os protestos promovidos neste sábado, 29, em diversas cidades do Brasil em oposição ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) repercutiram na imprensa internacional. "Dezenas de milhares de brasileiros marcham para exigir o impeachament de Bolsonaro", destaca a manchete do site do jornal britânico The Guardian, por exemplo.

No texto, o veículo informa que as manifestações ocorreram em mais de 200 cidades do País e são motivadas pela forma como o governo tem administrado a pandemia de Covid-19. A matéria classifica como "desastrosa" a resposta de Jair Bolsonaro à crise sanitária que acarretou na morte de mais de 459 mil brasileiros até o momento.

"As manifestações de sábado, promovidas nas principais cidades do País, ocorrem no pior momento para Bolsonaro desde que assumiu o cargo em janeiro de 2019. As pesquisas sugerem uma raiva crescente com a forma como o populista de direita tem administrado a pandemia, com 57% da população apoiando seu impeachment", afirma a publicação.

Manifestantes participam de um protesto contra o tratamento da pandemia COVID-19 pelo presidente brasileiro Jair Bolsonaro em São Paulo, Brasil, em 29 de maio de 2021. (Foto: NELSON ALMEIDA / AFP)
Foto: NELSON ALMEIDA / AFP
Manifestantes participam de um protesto contra o tratamento da pandemia COVID-19 pelo presidente brasileiro Jair Bolsonaro em São Paulo, Brasil, em 29 de maio de 2021. (Foto: NELSON ALMEIDA / AFP)

Na mesma linha, o argentino La Nación, também noticia os protestos. Segundo o periódico, várias entidades de esquerda e movimentos estudantis, responsáveis pela mobilização, marcharam gritando palavras de ordem como "Fora Bolsonaro, "Bolsonaro genocida", "Vacina já" e "Fora Bolsovírus".

O texto do veículo do país vizinho ressalta que desde o início da pandemia, que chegou a ser chamada de "gripezinha" por Bolsonaro, o mandatário tem criticado medidas de isolamento, promovido uso de medicamentos sem eficiência comprovada.

A agência de notícias Reuters foi mais um veículo a abordar as manifestações deste sábado. O texto destaca que os movimentos ocorrem majoritariamente de forma pacífica. No entanto, no Recife, a polícia interveio por meio do uso de gás lacrimogêneo e balas de borracha.

Acesse a cobertura completa do Coronavírus >

"A maioria dos manifestantes usava máscaras e tentava respeitar os protocolos de distanciamento, mas nem sempre com sucesso, enquanto pediam por uma vacinação mais rápida em todo o País", publicou a Reuters. Além disso, relatou que em alguns protestos, como o do Rio de Janeiro, foram vistas imagens do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vestindo a faixa presidencial.

Ainda em relação à mobilização na capital fluminense, a Al Jazeera informou, por meio de uma correspondente, que muitos manifestantes compareceram, apesar das preocupações anteriores sobre a realização de grandes protestos públicos durante a pandemia. A matéria ressalta ainda que a mobilização ocorre em meio aos trabalhos da CPI da Covid.

"O presidente de extrema-direita do Brasil, Jair Bolsonaro, está enfrentando uma investigação do Senado sobre a forma como seu governo está lidando com a pandemia", diz a publicação.

Uma mulher posa para uma foto com um manequim retratando o ex-presidente brasileiro (2003-2011) Luiz Inácio Lula da Silva com uma faixa lendo Lula Livre durante um protesto contra a forma como o presidente Jair Bolsonaro lidou com a pandemia de COVID-19 no centro do Rio de Janeiro, Brasil em 29 de maio de 2021. (Foto: MAURO PIMENTEL / AFP)
Foto: MAURO PIMENTEL / AFP
Uma mulher posa para uma foto com um manequim retratando o ex-presidente brasileiro (2003-2011) Luiz Inácio Lula da Silva com uma faixa lendo Lula Livre durante um protesto contra a forma como o presidente Jair Bolsonaro lidou com a pandemia de COVID-19 no centro do Rio de Janeiro, Brasil em 29 de maio de 2021. (Foto: MAURO PIMENTEL / AFP)

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais