Politica

Pedra Branca e Martinópole também elegem prefeitos

Eleições suplementares.
Edição Impressa
Tipo Notícia Por

Completando "trinca" de eleições suplementares realizadas no Ceará ontem, foram eleitos ontem os novos prefeitos de Pedra Branca, Matheus Gois (PSD), e de Martinópole, Betão do James Bel (PP).

Matheus Gois é filho de Antônio Gois, prefeito eleito em 2020 que teve registro de candidatura cassado pela Justiça Eleitoral. Assim como ocorreu em Missão Velha, a campanha do gestor eleito teve participação decisiva de Domingos Filho, líder do PSD do Ceará.

Com os dois resultados, Domingos cresce como um dos principais vitoriosos das eleições municipais no Ceará. Em 2020, o PSD já tinha conseguido eleger 28 prefeitos, incluindo a esposa do ex-vice-governador, a prefeita de Tauá Patrícia Aguiar (PSD).

O novo prefeito de Martinópole também representava na disputa o prefeito cassado, James do Bel, chegando a carregar o nome do antecessor na urna. Betão entrou no páreo apenas na semana passada, após James desistir de disputar novo mandato.

"Nossa vitória é um reconhecimento da população pelo desempenho de nossa gestão que está tirando Martinópole do atraso. Meu muito obrigado ao povo de Martinópole", disse Betão.

Com isso, o único prefeito eleito ontem quem fazia oposição ao gestor cassado foi Dr. Lorim (PDT), de Missão Velha. Ele disputava justamente contra a vice do agora ex-prefeito Dr. Washington (MDB), Fitinha (PT).

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), as eleições de ontem deverão ter a diplomação organizada pelos juízes eleitorais responsáveis até 13 de agosto. Depois, as câmaras municipais deverão providenciar a posse imediata dos novos prefeitos.

Além das três cidades que elegeram novos prefeitos ontem, diversos outros municípios vivem hoje indefinição com relação ao resultado da eleição do ano passado. Ao todo, 13 outros prefeitos eleitos em 2020 sofrem questionamentos na Justiça. Entre eles, está o prefeito de Juazeiro do Norte, Gledson Bezerra (Podemos), que ainda recorre de condenação na primeira instancia.

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais