Politica

PDT trabalha com quatro nomes para a sucessão de Camilo em 2022

| Eleições | Evandro Leitão, Izolda Cela, Mauro Filho e Roberto Cláudio participaram de encontro do PDT. Quarteto se apresentou como cotado ao Governo
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Quatro nomes considerados pelo PDT para suceder Camilo: o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE) Evandro Leitão, a vice-governadora Izolda Cela, o secretário Mauro Filho (Planejamento e Gestão) e o ex-prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio. (Foto: O POVO)
Foto: O POVO Quatro nomes considerados pelo PDT para suceder Camilo: o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE) Evandro Leitão, a vice-governadora Izolda Cela, o secretário Mauro Filho (Planejamento e Gestão) e o ex-prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio.

Primeira rodada de encontros do PDT apresentou quatro nomes do partido para a disputa pela sucessão do governador Camilo Santana (PT) no ano que vem: a vice-governadora Izolda Cela, o secretário Mauro Filho (Planejamento e Gestão), o presidente da Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE) Evandro Leitão e o ex-prefeito de Fortaleza Roberto Cláudio.

O quarteto esteve junto no fim de semana, durante reunião do PDT no Cariri, nos municípios de Brejo Santo e Barbalha. Na pauta, discussão sobre o cenário político e eleitoral para 2022, local e nacional.

Dos debates, que lembram as prévias pedetistas na corrida pela Prefeitura de Fortaleza em 2020, duas diretrizes se consolidaram entre os filiados: a apresentação de um nome para a cabeça de chapa na briga pelo Executivo estadual e o apoio à potencial candidatura de Camilo ao Senado.

Ao O POVO, Mauro Filho, um dos possíveis candidatos ao Governo, comenta a reunião. Para ele, "o PDT quebra a inércia de partidos de querer discutir e avaliar apenas em época de eleições", antecipando uma agenda de discussões sobre os avanços do Ceará nas administrações de Camilo e Cid Gomes, que somam quase 16 anos.

"Quando fazemos encontros um ano antes", aponta o secretário, "vemos aumento da credibilidade do evento. O PDT deu demonstração de uniformidade".

Deputado federal licenciado, Mauro diz que "os quatro cotados se apresentaram numa linguagem uniforme, sem disputa, e esse é o propósito: Izolda, Mauro, Roberto Cláudio e Evandro, todos no mesmo diapasão".

Questionado sobre o papel que a legenda deve ter nas próximas eleições, já que uma ala do PT tem defendido candidatura própria para governador, o pedetista responde que "o PDT será protagonista em 22" e que todos os possíveis postulantes ao Abolição "estão preparados para poder representar o modelo de gestão".

"O PDT terá o candidato, mas vamos conversar com outros partidos", assegura. Além dos nomes postos, o secretário também cita o ex-governador e hoje senador Cid Gomes como uma possibilidade entre os quadros para o pleito.

Procurado, Cid informou, pela assessoria, não ter participado do evento. A reportagem apurou que o pedetista não se sentiu bem no sábado pela manhã, cancelando sua ida ao Cariri.

Presidente do PDT no Ceará e deputado federal, André Figueiredo, que hoje participa do programa "Jogo Político", do O POVO, faz uma avaliação positiva do encontro.

"Nossa perspectiva é discutirmos conjuntura estadual e a possibilidade de termos o futuro candidato a governador desse bloco que hoje está na base de apoio do governador Camilo, com possível pré-candidatura de Camilo ao Senado, com a qual estamos 100% fechados", afirma o deputado.

Nessas agendas, continua Figueiredo, o partido deve debater também "a conjuntura nacional para que possamos ter fortalecimento da candidatura do Ciro" à Presidência em 2022.

Também deputado federal, Eduardo Bismarck esteve entre os presentes à rodada - além dele, participaram os estaduais Guilherme Landim, Marcos Sobreira, Sérgio Aguiar e Antônio Granja. Bismarck considera que o evento foi passo importante no amadurecimento das estratégias da agremiação para 2022.

"A região do Cariri tem muitos prefeitos ligados ao partido e a presença foi bem representativa, inclusive de partidos aliados. Os quatro nomes foram colocados de forma equânime: Mauro, Izolda, Roberto Cláudio e Evandro", avalia.

O deputado Guilherme Landim concorda com o correligionário. "Tivemos oportunidade de conversar com prefeitos, vices, ex-prefeitos, presidentes de partido, vereadores, para que a gente possa começar a fortalecer ainda mais nosso partido", relata.

"Falamos muito na manutenção da nossa aliança", aponta Landim, "mas deixando claro que o PDT quer ter a oportunidade de indicar novamente o nome para concorrer ao Governo do Estado, sem necessariamente se preocupar agora com esse nome".

O deputado enfatiza que o objetivo agora é "fortalecer um projeto" e que "um representante para esse projeto vai sair de maneira natural".

Eventos

Os primeiros eventos com os pré-candidatos do PDT ao Governo do Ceará ocorreram em Brejo Santo e Barbalha. Ideia do partido é fazer 12 encontros pelo Estado

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais