Reportagem

Decreto assinado prevê 27 projetos e soluções

Estímulo. Setores
Edição Impressa
Tipo Notícia

Assinado pelo governador Camilo Santana (PT), o decreto que instaura o Ceará Veloz pelo Programa de Otimização, Eficiência e Inovação do Ambiente de negócios do Estado do Ceará, prevê implementação de medidas como a digitalização e simplificação de processos para emissão de licenças para a instalação de empresas.

De acordo com o presidente do Centro Industrial do Ceará, André Siqueira, isso traz um novo marco regulatório e incentivos a sete setores econômicos. "Diante da eficiência do projeto, existiu o interesse do Governo do Estado em ser destaque nacional como o melhor ambiente para empreender no Brasil".

O governador diz que esse foi um processo discutido com CIC, Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), agronegócio, sobre as infraestruturas logísticas que o Estado tem de investir.

Para chegar ao consenso, aproximadamente, 80 encontros de trabalho e entrevistas com as equipes do Governo, com a presença de 15 órgãos: Sedet; Agência de Defesa Agropecuária do Estado (Adagri); Agência de Desenvolvimento Econômico do Estado(Adece); Companhia de Desenvolvimento do Ceará (Codece); Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP); Zona de Processamento de Exportação (ZPE); Casa Civil; Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBM-CE); Junta Comercial; Seplag; Procuradoria Geral do Estado (PGE); Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh); Sefaz; Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace); Secretaria da Saúde do Estado (Sesa); além de sindicatos, câmaras setoriais e dúvidas que chegaram a partir do site criado para receber dúvidas de empreendedores.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais