Reportagem

Universidades do Ceará seguem orientação e cancelam atividades presenciais

Edição Impressa
Tipo Notícia

Antes mesmo do decreto governamental que coloca o Ceará em estado de emergências, diversas instituições anunciaram paralisação de suas atividades. As principais universidades e faculdades do Estado anunciaram suspensão das aulas. A Universidade Federal do Ceará (UFC) suspendeu atividades presenciais de hoje, 17, até 31 de março.

Também estão suspensas até 31 de março as aulas da Universidade Estadual do Ceará (Uece), mesmo prazo dado por Universidade Federal do Cariri (UFCA), Universidade de Fortaleza (Unifor) e Universidade Regional do Cariri (Urca). O Instituto Federal do Ceará (IFCE) suspendeu as atividades até a próxima sexta-feira, 20. O Centro Universitário 7 de Setembro (Uni7) suspende suas atividades por 15 dias a partir de amanhã, mesma medida tomada pelo Centro Universitário Ateneu (UniAteneu). A Unifanor afirmou que comunicaria "ao longo da semana" sobre o retorno das atividades. A paralisação das atividades na Uninta vai até o dia 5 de abril.

O Ministério da Educação (MEC) anunciou que publica ainda nesta semana portaria que autoriza a substituição por 30 dias de aulas presenciais pela modalidade a distância. O prazo pode ser prorrogável. Conforme o MEC, a adesão é voluntária. A pasta instaurou Comitê Operativo de Emergência (COE), que se reuniu pela primeira vez ontem. Na ocasião, foi apresentada plataforma de monitoramento do coronavírus nas instituições de ensino, o que está sendo desenvolvido. "Também foram deliberados o repasse de recursos para as escolas de educação básica reforçarem medidas de prevenção", informou o ministério.

O Tribunal de Justiça do Estado (TJCE) também anunciou medidas para evitar transmissão do coronavírus. Entre elas está a suspensão de audiências e sessões presenciais pelo prazo de 30 dias, à exceção das audiências de custódia. As audiências podem ser feitas videoconferência. Além disso, sessões de julgamento nos órgãos colegiados (Turmas Recursais, Câmaras e Órgão Especial, por exemplo) serão realizadas de forma virtual. O atendimento ao público se dará somente por meio eletrônico e o trabalho remoto será regra para os servidores.

A Ordem dos Advogados do Brasil - secção Ceará (OAB-CE) também anunciou precauções após a confirmação de diagnóstico de participantes presentes na III Conferência Nacional da Mulher Advogada, ocorrida em 5 e 6 de março, no Centro de Eventos. Estão suspensas até 27 de março todas as Sessões Ordinárias/Extraordinárias dos órgãos da OAB, assim como todos os eventos, cursos e reuniões institucionais. Também foi informado que será viabilizado regime de teletrabalho e que serão dispensados de trabalho funcionários com mais de 60 anos de idade ou que estejam enquadrados em grupo de risco. (Lucas Barbosa)

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais