Reportagem

Ceará chega em 6,7% de letalidade e se aproxima de média nacional

| Covid-19 | Estado apresenta 8 mil casos confirmados e 539 mortes. São 47 óbitos registrados ontem, segundo maior número em 24 horas
Edição Impressa
Tipo Notícia Por

O Ceará registrou nesta sexta-feira, 1º, segundo informações da plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), uma taxa de letalidade por coronavírus de 6,7%, a maior até o momento no Estado. O número aproxima-se do mesmo registro da doença em território nacional, cuja taxa, segunda relatório do Ministério da Saúde, está em 7%.

De acordo com a Sesa, o Ceará apresenta 8 mil casos confirmados e 539 mortes por Covid-19. São 47 novas mortes, o segundo maior aumento em 24 horas. No último domingo, dia 26, foram registradas 50 óbitos. O Estado é o quarto do Brasil em número de mortos, ficando na frente apenas do Amazonas, conforme última atualização do Ministério da Saúde. Antes vêm São Paulo, Rio de Janeiro e Pernambuco.

Fortaleza concentra a maioria das mortes no Ceará, com 413. A Capital segue também com o maior número de casos do Estado, com 6.082 infecções confirmadas laboratorialmente. Caucaia (301), Maracanaú (161), Sobral (141), Eusébio (77), Maranguape (71) e Aquiraz (64) vêm em seguida. O número de municípios cearenses com registro da Covid-19 está em 149.

O crescimento da curva de contaminação foi inclusive motivo para encontro realizado ontem entre o governador Camilo Santana (PT), o prefeito Roberto Cláudio (PDT) e os titulares Estadual e Municipal da Saúde Dr. Cabeto e Joana Maciel. Na ocasião, foi anunciada a prorrogação do decreto de isolamento social e o possível endurecimento de medidas contra o avanço do novo coronavírus.

O governador pontuou ainda que "nenhum tipo de medida" está descartada. Em sua conta do Twitter, ele já havia afirmado uma possível ampliação das restrições. "Estamos discutindo não só a prorrogação do decreto, mas estamos avaliando a necessidade de endurecermos as medidas principalmente em Fortaleza. Vamos continuar em reuniões com a equipe por todo o fim de semana", pontuou o chefe do Executivo Estadual.

Em entrevista coletiva no Palácio da Abolição, Camilo também anunciou a utilização do Centro de Formação Olímpica (CFO) como unidade de apoio para atender pacientes com Covid-19 no Ceará. "Essa foi uma decisão tomada hoje (sexta) por nós, para garantirmos também que as pessoas com casos menos graves possam ser atendidas", afirmou.

O governador afirmou ter uma meta de até o final da próxima semana implantar mais 100 leitos de UTI em Fortaleza. "A situação é grave e se continuar da forma que está, não vamos ter condição de atender a toda a população. Estamos chegando perto do limite, mesmo com o esforço diário do Estado e Prefeitura ampliando os nossos leitos", reforçou ao apelar para o respeito ao decreto de quarentena.

No Brasil, são 91.589 novos casos e 6.329 mortes. Os dados são do último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde. São Paulo se mantém como o epicentro da pandemia no País, com 30.374 casos. O estado também concentra o maior número de falecimentos, com 2.511. Em seguida vem o Rio de Janeiro, com 10.166 casos e 921 óbitos. Com 7.334 casos, Pernambuco aparece em terceiro, com 603 mortes.

O novo coronavírus já infectou mais de 3,2 milhões de pessoas em todo o mundo, um marco alcançado apenas cinco meses depois de ter surgido na cidade chinesa de Wuhan. Contudo, mais de 1 milhão de pessoas se recuperaram da doença. O número de mortos pela Covid-19 superou a marca de 233 mil mundialmente.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais