Reportagem

Com vacinação, mortes de idosos por Covid-19 tem redução de 46,8% entre abril e maio no Ceará

| COVID-19 | De acordo com o secretário da Saúde, dr. Cabeto, a redução de mortes de pessoas com mais de 60 anos é resultado da vacinação. No Ceará, 80% dos idosos estão imunizados
Edição Impressa
Tipo Notícia
Nenhuma morte ocorreu nas últimas 24 horas no Estado (Foto: JÚLIO CAESAR)
Foto: JÚLIO CAESAR Nenhuma morte ocorreu nas últimas 24 horas no Estado

Entre abril e maio deste ano, o número de mortes de pessoas com mais de 60 anos por Covid-19 apresentou redução de 46,8% no Ceará. O número caiu de 2.373 para 1.262 entre os dois meses. Conforme o secretário da Saúde, Carlos Roberto Martins Rodrigues Sobrinho, o dr. Cabeto, a diminuição desse indicador, assim como no número de novos casos nessa faixa etária, é reflexo da vacinação. Ele aponta que mais de 80% dos idosos já foram imunizados.

A queda dos óbitos no período é maior na faixa etária entre 70 e 74 anos: 53,9%. A redução também é alta nos demais recortes de idade: de 80 ou mais (47,6%), de 75 a 79 anos (51,9%), de 65 a 69 anos (41,2%) e de 60 a 64 anos (36,4%). Os números são da plataforma IntegraSUS, da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), atualizada pela última vez ontem, 4, às 10h54min.

 

Ele destacou a queda da mortalidade "principalmente na população acima de 80 anos e de 90 anos". "Ou seja, temos, sim, uma queda na proporção de morte nos idosos. O que, com certeza, é reflexo da vacinação. Isso nós dá uma esperança muito grande no momento que estamos passando", comemorou.

"Se vocês olharem para a proporção de casos por idade, vocês vão ver que nas últimas semanas, temos redução no número de casos em pacientes de 60 a 79 anos, mantendo a redução em pacientes acima de 80 anos. É o impacto da vacina, reduzindo não só o número de óbitos, mas também o número de casos", relacionou o secretário.

A análise foi feita durante transmissão junto com o governador Camilo Santana para anúncio das novas medidas de isolamento social no Estado.

"Na população acima de 60 anos, temos 80% da população vacinada. Isso é ótimo porque reduz o risco daquela pessoa que tem maior número de comorbidades e, portanto, formas mais graves da doença", acrescentou.

Considerando os casos de pessoas com menos de 60 anos, houve redução de 21,9% entre os dois meses. Caindo de 1.052 para 822 registros de mortes pela infecção. Ao todo, abril registrou 3.428 mortes e maio, 2.088.

O Ceará tem um total de 1.088.18 pessoas vacinadas com as duas doses da vacina contra a Covid-19. A quantidade equivale a 11,84% da população imunizada, de um total de 9.187.103 pessoas que residem no Estado. Considerando apenas a primeira dose (D1), 1.820.930 de pessoas receberam o imunizante. O que corresponde a 19,82% da população. Ao todo, o Ceará aplicou 2,9 mil doses em quatro meses da campanha de vacinação.

As informações são da plataforma Vacinômetro, da Sesa, consolidadas às 17 horas dessa quinta-feira, 3. Já as estimativas da quantidade populacional são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Nessa sexta-feira, 4, Camilo anunciou avanço na flexibilização em todas as regiões, exceto no Cariri, que ainda apresenta situação crítica com relação à contaminação.

Há redução de exames RT-PCR com resultado positivo para a Covid-19 em Fortaleza, com índice de 31%. No Cariri, essa taxa é de 55%. Nas últimas semanas, há maior proporção de casos leves de Covid-19 no Estado, além de queda significativa de atendimentos em Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), número de leitos ocupados em enfermarias e Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

O Ceará já soma 819.014 casos e 20.851 óbitos em decorrência da Covid-19, conforme o IntegraSUS. Em comparação à última atualização do sistema publicada nessa quinta-feira, foram incluídos 3.274 casos confirmados e 17 mortes.


 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais