Reportagem

Comércio celebra volta de cinemas e defende que não haja novos fechamentos

Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Luiz Gastão Bittencourt, presidente do Sistema Fecomércio no Ceará, defende alternativas para evitar novos fechamentos de atividades econômicas (Foto: Mauri Melo)
Foto: Mauri Melo Luiz Gastão Bittencourt, presidente do Sistema Fecomércio no Ceará, defende alternativas para evitar novos fechamentos de atividades econômicas

Uma das reivindicações do segmento do comércio para reaquecer as vendas, especialmente nos shoppings centers, a volta dos cinemas anunciada pelo governador Camilo Santana (PT), bem como de museus e bibliotecas foi celebrada pelo presidente da Federação do Comércio do Estado do Ceará (Fecomércio-CE), Luiz Gastão Bittencourt. Ele defende, contudo, que não apenas esses estabelecimentos, mas todos os segmentos produtivos não sofram novos fechamentos, independentemente de uma eventual terceira onda de Covid-19.



“É muito importante tirarmos as lições do que já aconteceu durante a pandemia. Estamos já buscando dialogar com o Governo do Estado para criar uma comissão de acompanhamento permanente e encontrar novas alternativas que evitem suspensões futuras de atividades econômicas. Nós temos que aprender a conviver com a pandemia, acompanhando eventuais novas cepas ou novas ondas com alternativas de contingenciamento. Toda atividade ao ser interrompida traz prejuízo a todo o seu entorno, argumenta o presidente da Fecomércio-CE.

Falando especificamente do impacto da reabertura de equipamentos culturais, Gastão afirma que “você poder ir ao museu ou à biblioteca, assistir a uma peça ou a um filme é importante não apenas pelo impacto econômico, mas, principalmente, pelo impacto psicológico. É a satisfação de voltar a ter contato com a cultura e com as coisas que nos fazem sentirmos melhores como seres humanos. Naturalmente, isso também estimula a que você possa voltar aos seus hábitos normais de consumo e a uma vida cada vez mais perto da normalidade”.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais