Vida & Arte

Dia da Cachaça: a bebida que se reinventa na gastronomia

Hoje se comemora o Dia Nacional da Cachaça. O Vida&Arte mostra como a bebida pode ser reinventada e ter usos extrapolados na gastronomia
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
São João do Cordeirinho, carneiro do cardápio da Culinária da Van, leva cachaça na preparação e acompanha arroz, farofa e purê de macaxeira. (Foto: Rodrigo Carvalho / divulgação)
Foto: Rodrigo Carvalho / divulgação São João do Cordeirinho, carneiro do cardápio da Culinária da Van, leva cachaça na preparação e acompanha arroz, farofa e purê de macaxeira.

 

Para marinar

"A cachaça dialoga com a culinária desde a hora da preparação", atesta a chef Van Régia, da Culinária da Van (Benfica). A especialista indica que a bebida pode ser usada para marinar carnes, peixes e também pratos mais exóticos. "Por exemplo, meu carneiro é feito com cachaça. Nele, na panelada, em tudo isso eu coloco um pouco de cachaça", indica a chef. O São João do Carneirinho (R$ 27), como é batizado o carneiro da Van, acompanha ainda arroz, farofa e purê de macaxeira.

Para flambar

Uma utilização gastronômica clássica de bebidas alcoólicas é na hora flambar. No Giz Cozinha Boêmia, no Meireles, há um prato que usa a técnica. "Temos uma entrada que leva a bebida: a linguiça flambada na cachaça", informa Vitor Veras, sócio do restaurante. O prato leva ainda cebola roxa e pimenta biquinho, acompanhada da farofa do Giz (R$ 18). Para a chef Van Régia, "a hora em que o fogo sobe com o álcool, deixando somente aquele gostinho da madeira da cachaça, lembra o gosto do sertão. É uma coisa muito característica principalmente nos nossos pratos aqui no Ceará".

Para fazer molhos

Outra variação da cachaça na cozinha sugerida por Van Régia é na preparação de molhos. No estabelecimento da chef, Culinária da Van, são múltiplas as opções que levam a bebida. "Entre eles, tem um com a cachaça 150, que a gente usa com harmonização dos pratos de carne vermelha. Tenho também um defumado que leva cachaça. Nele, a pimenta é assada com sal grosso no forno, pele de bacon e cachaça, sendo harmonizado com pratos defumados como a feijoada e a favada", indica.

Para aromatizar

Na Casa da Sogra, restaurante do Montese, a cachaça está presente na carta de bebidas, mas também reinventando a clássica feijoada. "Ela é utilizada na aromatização. Junto com o fogo, o álcool evapora e fica o sabor. A gente usa no preparo do arroz e do torresmo", atesta Augusto Flávio de Farias, sócio do estabelecimento. A feijoada individual (R$ 23) acompanha o arroz com bacon aromatizado na cachaça, farofa crocante, couve e laranja. O torresmo (R$ 18 a porção), segundo Augusto, é um dos pratos mais procurados, "porque a combinação cachaça e torresmo dá muito certo, né?".

EXPERIÊNCIA NO IGUATEMI

Na ação Terra da Cachaça Ypióca, que começa hoje, no shopping Iguatemi, utilizações diferentes da bebida serão o foco do evento, que vai até o próximo domingo. Promovida pela marca, a programação consistirá em ações que tem a aguardente de cana como base. Entre os convidados, o chef Élcio Nagano, da gastronomia molecular, irá preparar um ceviche com esferas de cachaça e coentro.

A programação inclui aulas de culinária, harmonização com a bebida e preparação de drinks que misturam cachaça com insumos regionais.

Para beber em Fortaleza

Culinária da Van

Onde: rua Waldery Uchôa, 230, Benfica

Mais infos: @culinaria.davan ou (85) 3046 8600

Giz Cozinha Boêmia

Onde: rua Professor Dias da Rocha, 579, Meireles

Infos: @cozinhaboemia ou (85) 9 9719 1098

Casa da Sogra

Onde: rua Vasco da Gama, 1072, Montese

Infos: @casadasogra_barerestaurante e (85) 9 8727 3144

Ypióca - Terra da Cachaça

Onde: Shopping Iguatemi

Quando: de 13 a 16 de setembro

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais