Vida & Arte

Ligar-se ao percurso

| PLANNERS | Mais do que uma ferramenta de organização, o planejador - ou melhor, planner - lança convite à experiência de conexão com o tempo e consigo
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Planner da Limão Estúdio Criativo disponibiliza monitoramento das relações de vários âmbitos da vida (Foto: Divulgação/Limão Estúdio Criativo)
Foto: Divulgação/Limão Estúdio Criativo Planner da Limão Estúdio Criativo disponibiliza monitoramento das relações de vários âmbitos da vida

Na travessia da existência, costuram-se memórias e criam-se propósitos para os recomeços. Logo mais, o ciclo de um ano tão difícil se encerra. Parece quase involuntário refletir sobre o que se passou até aqui. Em meio às incertezas de uma pandemia, recordar a capacidade humana de sonhar pode ser um ato de sobrevivência. Neste rearranjo do cotidiano, os planners (do inglês, planejadores) se mostram uma ferramenta de reflexão, inspiração e autocuidado. Além de auxiliarem na organização da rotina, esses objetos estabelecem uma relação de respeito ao tempo e convidam à compreensão da própria jornada neste mundo.

Mesmo na era conectada, estratégias de realização de sonhos são esboçadas no papel. Os planners carregam rascunhos de futuras conquistas, mural de lembranças e motivações. Neste tipo de caderno, há espaço para compromissos, metas e ideias mirabolantes. Com ele, é possível monitorar humores, finanças e planos de viagem. Na ação de conceder um tempo para escrever suas histórias, tem-se a atenção às mutações dos ciclos da vida.

Para quem adquire o hábito de preenchê-lo, o momento representa um encontro consigo. "Foi uma das minhas melhores decisões de 2020", diz Leíssa Feitosa, ilustradora e estudante de Arquitetura e Urbanismo. Isso porque, no planner, é possível visualizar seus compromissos pessoais, da faculdade e do trabalho. Com as seções de planejamento anual, mensal e semanal, ela consegue equilibrar atividades diversas às metas traçadas no início do ano.

O planner tem sido um dispositivo de autocuidado, no qual Leíssa consegue situar o que precisa ou almeja fazer - para ir alcançando aos poucos. "Evita que eu fique angustiada e ansiosa com os compromissos. Pessoalmente, por ter muito contato com o meio digital, esse momento com algo físico é muito importante", revela.

Tais organizadores precisam funcionar no dia a dia. Afinal, considera Leíssa: "é um objeto que vai te acompanhar o ano inteiro". Os planners não datados são a sua escolha, pela liberdade de poder anotar como queira, sem pressão. Essa alternativa também pode ser ideal para quem deseja utilizá-lo a qualquer momento.

Trata-se do registro da sua forma de atravessar o tempo. Marcas que contarão sobre modos de ser e estar em determinado período da vida. "Você pode revisitar uma época, pois, no planner, tem os seus compromissos que já passaram. É uma ferramenta de recordação também", destaca Leíssa.

Para a artista Samanta Maramaldo, há beleza, intimidade e simbolismo nesse movimento de dispor planos e ideias em algo concreto. Na Limão Estúdio Criativo, ela desenvolve cadernos com propósito e, nessa época do ano, planners. Ambos artesanais, feitos à mão. "Ao escrever, com a própria letra, aquilo passa a existir além de dentro de si. Visualizar os planos no papel é como sentir que o primeiro passo foi dado. Ali, se consegue ter toda a liberdade para riscar e traçar os próximos passos. Um prazer que dificilmente o digital poderá oferecer".

Planner da Limão Estúdio Criativo
Planner da Limão Estúdio Criativo (Foto: Divulgação/Limão Estúdio Criativo)

Ao registrar caminhos, revela-se narrativas memoráveis. "Futuramente, nossos filhos e netos terão acesso aos nossos cadernos e poderão conhecer um pouco da nossa história", acredita Samanta. Com os planners, ela garante: "conseguimos enxergar a nossa vida num todo, não só como uma lista de tarefas a ser cumprida".

Assim como os movimentos da Terra, rodopios acontecem em cada sujeito. Mudanças, alegrias e ansiedades passeiam numa montanha-russa. De fato, não dá para ter controle de tudo. Apesar das tentativas de dar conta da temporalidade, há o incerto. Fale-se aqui sobre respeitar os processos, perceber enredos e ser gentil consigo. Como diz Gilberto Gil na canção "Esotérico", "mistério sempre há de pintar por aí".

 

Maria Rosa é designer e colagista. Conta histórias de mulheres por meio da sua arte. Utiliza a papelaria como um suporte afetivo para carregar histórias de resistência e levar representatividade e inspiração com a marca Arte de Maria
Maria Rosa é designer e colagista. Conta histórias de mulheres por meio da sua arte. Utiliza a papelaria como um suporte afetivo para carregar histórias de resistência e levar representatividade e inspiração com a marca Arte de Maria

Carregar histórias

Maria Rosa conta histórias de mulheres por meio da sua arte. Com a Arte de Maria, une militância à emancipação. A papelaria se tornou um suporte afetivo de inspiração, resistência e representatividade. A artista, designer e colagista construiu - com a marca - uma plataforma de conhecimento e acolhimento para mulheres, em especial, mulheres pretas. “Maria somos todas nós”, reverbera.

Essa visão de mundo transpassa pelos planners. A escritora mineira Carolina Maria de Jesus, por exemplo, está representada numa das artes de capa. Quando trabalhava como catadora de papel em São Paulo, a autora escrevia sobre o cotidiano na favela em cadernos encontrados no lixo. No livro "Quarto de Despejo: Diário de uma Favelada” (1960), traduzido para mais de dez idiomas, há algumas dessas narrativas.

O processo de criação dos artigos da Arte de Maria inicia na pesquisa das vivências de cada protagonista. “Enxergo a essência de cada mulher a ser eternizada e parto para a pesquisa de imagens”, revela Maria Rosa. As colagens são feitas de maneira livre, em que a artista se deixa guiar pela inspiração.

Maria Rosa também crê na perspectiva de conforto e de registro do papel. Ela gosta de anotar em listas ideias e compromissos para poder se organizar com tranquilidade. Para a artista, cuidar da gestão do tempo é uma forma de melhorar a saúde mental. Por isso, pensa como seus planners podem facilitar isso.

”Faço um layout com ordem de prioridades, tirando o peso de ter que fazer tudo o que está na lista do dia. Nossos planners também não são datados. Essa é uma preocupação com relação à ansiedade. Se o planner não tem data, não existe aquela pressão de ter que preencher todas as páginas nos dias já determinados”, explica.

Clique na imagem para abrir a galeria

Planner da Modo Cromático
Planner da Modo Cromático

Para começar

A designer Mariana Fernandes descobriu o universo dos planners em 2015. Na época, não achou nada com o estilo nerd. Resolveu, então, fazer o seu próprio organizador caseiro. A ideia foi aprimorada na sua pós-graduação em Design Editorial, quando criou o planner nerd The Big Plan. Junto ao projeto, nasceu a Modocromático, onde comercializa ilustrações, papelarias e acessórios no mesmo estilo.

De acordo com Mariana, anotar a tarefa auxilia no aprendizado e na organização. Para começar, ela indica os planners não datados. "Possibilita a utilização nos anos seguintes, caso haja uma parada no meio do ano". Dividir as tarefas por cor também pode facilitar o entendimento, além de estimular a criatividade. Os planners devem ter áreas que funcionem para cada usuário. "É um eterno teste, mas é bem divertido", considera.

Clique na imagem para abrir a galeria

Agenda x planner x bojo

Agenda e planner são ferramentas de organização. Bujo é uma técnica. Cada um tem seu grau de dificuldade e pode se encaixar com diferentes personalidades.

Diferente de uma agenda, o planner tem o objetivo de organização baseado em um período. Por isso, apresenta visão anual, mensal e semanal para organizar baseado em espaços de tempo. Nele é possível dividir uma tarefa maior em vários pequenos afazeres, deixando o dia mais organizado.

Já o bujo consiste em uma técnica utilizada em qualquer tipo de caderno - pautado, liso, pontilhado, quadriculado e etc. Com o bujo, é possível definir áreas que se encaixam mais no estilo de organização, como divisão mensal, controle de livros, filmes, exercícios e outros compromissos. Com a técnica, é necessário criar todas as páginas à mão. Exigem um nível maior de esforço, mas pode ser ideal para quem precisa organizar áreas bem específicas da rotina.

Fonte: Mariana Fernandes, designer, pós graduada em Design Editorial e proprietária da Modocromático

Por que um planner?

Permite organizar um cronograma do dia, mês e ano;

Ajuda a manter novos hábitos;

Permite fracionar metas para alcançá-las de forma gradual;

Estabelece prioridades para os compromissos;

Com a revisão das metas, é possível checar suas realizações e mutações;

Cria uma vivência comprometida com propósitos;

Auxilia na visão geral da vida, interligando várias áreas para o equilíbrio pessoal;

Preenchê-lo pode ser um encontro consigo e com a vida que se quer ter.

Fonte: Marília Castro Alves, psicóloga

Onde encontrar

Arte de Maria

Mais info: www.artedemaria.com

Modocromático

Mais info: loja.modocromatico.com

Limão Estúdio Criativo

Mais info: www.limaoestudiocriativo.com.br

Tilibra

Mais info: www.tilibraexpress.com.br

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais