Vida & Arte

Projeto oferece mais de 286 oportunidades de formação para artistas cearenses

Unindo diferentes pontos da cadeia da produção artística, projeto Arte Urgente propõe novos modelos em rede para impulsionar a cultura cearense
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Neto Holanda atua há 11 anos na iniciação de palhaços
 (Foto: Divulgação)
Foto: Divulgação Neto Holanda atua há 11 anos na iniciação de palhaços

Em dezembro de 2020, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) divulgou uma pesquisa sobre o impacto da pandemia nos setores culturais e criativos. As mais de 2.600 respostas apontam que, para a reerguida dos profissionais da área, é necessário o auxílio financeiro, seguido pelo acesso a informações direcionadas ao setor e a participação em redes de networking. Iniciativa inédita no Ceará, o projeto "Arte Urgente: a Cultura como Farol do Ceará" atua nessas demandas desde janeiro de 2021 e explora novas possibilidades de fortalecer o cenário artístico local.

Leia também | Marvel lança primeiro trailer de "Loki" e divulga data de estreia da série

O programa, realizado com recursos da Lei Aldir Blanc por meio da parceria entre a Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult) e do Instituto BR, foca na qualificação no campo artístico e cultural do Ceará. São ofertadas mais de 286 oportunidades para diferentes segmentos da produção cultural em diferentes regiões do Estado, com 900 vagas de bolsas remuneradas em cursos de formação artística e técnica. "Nesse momento de pandemia, no qual a gente está vivendo todas essas dificuldades políticas, ideológicas e financeiras, o Arte Urgente apresenta esse grande número de possibilidades para o campo cultural do Ceará", afirma Paulo Feitosa, coordenador-geral do projeto.

Para o arte-educador, ator e palhaço Neto Holanda, projetos como este complementam o movimento cultural já existente no Ceará. O artista atua há 11 anos na iniciação de palhaços e desenvolve no "Janelas Formativas" o curso "O Riso Sagrado: Palhaçaria Ancestral e Espiritualidade", baseado na pesquisa da palhaçaria também como ferramenta de cura.

Leia também | 80 anos de teatro: O primeiro pecado de Nelson Rodrigues

Apesar dos danos causados pela Covid-19 no setor, Neto percebe a chance de enxergar a realidade com outra perspectiva. Iniciativas como o Arte Urgente viabilizam o aumento de oportunidades no meio, visto que semeiam possibilidades maiores. "A partir do momento em que a gente considera outras modalidades de trabalho, a gente multiplica as possibilidades de geração de renda, além da democratização das artes no geral", acrescenta.

A atriz Annalies Borges é uma das facilitadores da ação 'Janelas Formativas' do projeto Arte Urgente
Foto: Divulgação
A atriz Annalies Borges é uma das facilitadores da ação 'Janelas Formativas' do projeto Arte Urgente

A abertura de novos caminhos artísticos é enfatizada como o maior diferencial do projeto pelo produtor do Ateliê de Criação em Cultura Popular, Kennedy Saldanha. A proposta do Arte Urgente obtém alcance inédito como um ação feita pela parceria entre a sociedade civil e uma organização social com o Estado. O profissional acompanha o trabalho de grupos da tradição popular do Cariri e analisa a integração de artistas com diferentes bagagens culturais como ponte para novas visões acerca da produção. "Quando você vem em um projeto de formação artística e propõe esta troca, acaba gerando uma dimensão nova de pensamentos, de olhar para si", fundamenta.

Leia também | "Os 7 de Chicago" e Chadwick Boseman vencem o SAG Awards e reforçam chances no Oscar

Segundo o profissional, a união de experiências possibilita a ampliação do "campo de reflexão" sobre a arte. Kennedy pontua que a pandemia trouxe a comprovação da reinvenção artística e dos próprios processos de criação, mostrando que a arte pode continuar existindo em vários contextos e que o público já está se adaptando aos novos formatos. "O futuro será marcado pela linguagem do possível. É uma cortina que se abre dizendo que esse universo artístico pode ser compartilhado, dimensionado e repensando", projeta.

Eixos de atuação

A estrutura do Arte Urgente é dividida em quatro eixos. O primeiro é chamado de "Ateliês de Criação", voltado para a formação de jovens artistas e o estímulo dos processos criativos. Um dos objetivos do segmento é fortalecer outros espaços no Ceará. Já o "Janelas Formativas" olha para a produção técnica em cursos de curto tempo de duração sobre as mais variadas áreas de formação em arte e cultura.

O eixo "Agência de Futuro" está ligado ao desenvolvimento econômico das produções artísticas. A ação utiliza diferentes estratégias de consultoria, assessoria e formação, dando suporte técnico desde o início dos projetos. Por fim, o "Coleção de Saberes" é direcionado a pesquisas acadêmicas nos campos artísticos e culturais. A iniciativa selecionará trabalhos realizados em todo o Estado e disponibilizará por meio de e-books com acesso gratuito.

Arte Urgente

Inscrições: arteurgente.com.br
Mais informações: @arteurgente.labs

Acompanhe ainda: Sindimuce faz campanha para os músicos cearenses

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais