Logo O POVO Mais
Vida & Arte

Porto Iracema realiza evento virtual para discutir obra de Belchior

Projeto "Anatomia da Canção" analisa música de Belchior no dia em que sua morte completa 4 anos
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Cantor e compositor Belchior  (Foto: Divulgação/TV CULTURA/)
Foto: Divulgação/TV CULTURA/ Cantor e compositor Belchior

E lá se vão quatro anos da morte do cantor, compositor e artista plástico sobralense Antônio Carlos Gomes Belchior. No dia 30 de abril de 2017, partia um artista que segue cativando diferentes gerações. Para marcar a data, a Escola Porto Iracema das Artes estreia uma nova programação virtual: a "Anatomia da Canção". Um encontro virtual entre três admiradores e especialistas na obra de Belchior para "dissecar" a música "Alucinação", um clássico do artista no disco de mesmo nome lançado em 1976.

O evento ocorre amanhã, 30, a partir das 17h30min, e será transmitido ao vivo pelo canal do Porto Iracema no YouTube. A mediação é de Mona Gadelha, coordenadora do Laboratório de Música da escola. Em suas palavras, o projeto Anatomia é um momento para redescobrir novas nuances e possibilidades de estudo nas canções do artista. Inspirada em outras edições do projeto realizadas pelo equipamento cultural nas linguagens de cinema, dança e teatro, a ideia é promover um mergulho do público em trabalhos importantes do artista analisado, seja um diretor de cinema, um coreógrafo, um diretor de teatro ou um cantor.

Leia também | Coluna Mimi Rocha 11 – Sabor de Mote e Glosa

Os convidados para o bate-papo sobre a obra do compositor são a pesquisadora Josy Teixeira (cujo tema de mestrado e doutorado é Belchior), o músico e escritor Léo Mackellene e o poeta e diretor de cinema Nirton Venâncio. "Nós pensamos em mais uma vez homenagear o Belchior. Lembrar dele é preservar sua memória, chamar atenção sempre para a importância da sua poética na música do Ceará", comenta a coordenadora.

 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Porto Iracema das Artes (@portoiracemadasartes)

Belchior é um dos artistas brasileiros que conseguiu ganhar o mundo, esteve na vanguarda de seu tempo e contribuiu para a popularização da arte em uma época em que ela estava restrita às elites. O artista trabalhou para que suas letras tivessem influência direta no protagonismo da pessoa média, tudo isso com muita simplicidade, crítica intelectual e poesia misturadas em um abraço amistoso. A pesquisadora Josy Teixeira fala também sobre os diálogos presentes nas obras do cantor: "Digo sem medo de errar, Belchior é o compositor brasileiro que mais dialoga (no interior de suas canções) com a tradição literária do Brasil e do mundo".

Leia também | 30 anos sem Gonzaguinha: eventos virtuais realizam homenagem ao artista

Para o escritor e músico Léo Mackellene, o cantor é um dos maiores retratistas de nossa alma brasileira. "Belchior não poderia senão ter sido o alquimista que foi, transmutando em música a realidade que não só ele vivia, mas toda uma 'raça', o brasileiro", pondera. Mackellene vai além e cita a permanência da arte em meio ao tempo, tomando o legado do cantor cearense como exemplo palpável disso: "De toda nossa experiência com o tempo, com a Grande História, a arte é o que fica, o que sobra, no final das contas".

Anatomia da Canção

Quando: sexta-feira, 30, às 17h30min
Onde acessar: Youtube do Porto Iracema das Artes

Podcast Vida&Arte
O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker.

Essa notícia foi relevante pra você?
Recomendada para você

"