Vida & Arte

Projeto realiza live para promover o protagonismo na Terceira Idade

O Programa de Ação Integrada (PAI) e o Theatro José de Alencar (TJA) realizam uma live nesta quinta, 5, com foco no protagonismo da população idosa
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Mazé Figueiredo é gerontóloga, pedagoga e atriz, mossoroense de nascimento, cearense de coração
 (Foto: Divulgação)
Foto: Divulgação Mazé Figueiredo é gerontóloga, pedagoga e atriz, mossoroense de nascimento, cearense de coração

Atemporal é aquilo que não há tempo. Aposentada como bancária, Mazé Figueiredo tem a idade que o coração não sente e não permite que o tempo limite suas vivências e criações. Após a aposentadoria, ela voltou aos palcos e passou a realizar ações para que outros idosos possam reconhecer que ainda há vida na velhice. "Apesar da idade avançada, estamos no palco. Nós não paramos, somos atemporais, a todo tempo na luta, fazendo alguma coisa", diz ela, se referindo à população idosa.

Para a atriz, a população idosa de Fortaleza é marginalizada e colocada de lado e é preciso tomar medidas para valorizar os mais velhos e inseri-los na sociedade. "Há muito o que fazer e pouco sendo feito", acredita Mazé, que se define como uma "formiguinha" ao se esforçar para tentar mudar o cenário da população idosa atual.

Desde que se aposentou, Mazé passou a pensar no processo de envelhecimento. Foi então que passou a desenvolver projetos na área da cultura, como o Festival de Teatro da Terceira Idade, que aconteceu por 4 anos. Com a pandemia, a aposentada precisou sair do palco para ir às lives de modo a continuar dando destaque à terceira idade.

"O público da terceira idade é quem vai vigorar no mundo. Se você vai ao supermercado, a maior fila que você vê é a dos cabelos brancos. O idoso é um desafio para os governantes. Houve uma revolução da longevidade. Eu fui criada vendo minha mãe fazendo tricô, crochê e acabou. Mas eu não sou como ela. Eu vivo o tempo de hoje, tentando acompanhar. A minha dificuldade ou a dificuldade da terceira idade é a tecnologia, mas isso não impede que nós possamos aprender. O aprendizado é infinito, como disse o Paulo Freire: a educação não muda o mundo, a educação muda pessoas e pessoas mudam o mundo", comenta.

 

O mais novo projeto da artista é "atemporais.com". Em parceria com o Programa de Ação Integrada (PAI) e Theatro José de Alencar (TJA), será lançado lives trimestralmente de modo a promover o protagonismo na terceira idade. O projeto se inicia nesta quinta, 5 de agosto, através do canal do TJA no YouTube às 16h30.

"O Theatro José de Alencar quer o teatro de portas abertas, ele quer abrir espaço para as pessoas de talento, com alguma história para contar, para que elas possam ser vistas e lembradas. O PAI oferta ações na área de línguas, teatro, música, entre outras. O aposentado de Fortaleza pode ir ao PAI porque lá sempre tem espaço para o idoso aposentado", afirma Mazé.

A programação virtual é livre e tem como alvo idosos que prezam pelo desenvolvimento através da expressão cultural, intelectual, artística, política e/ou profissional e que demonstrem o desejo de compartilhar conhecimentos e experiências com outras pessoas em um bate-papo de reflexão e aprendizagem.

Os entrevistados irão dividir suas trajetórias e inspirações de vida. O objetivo é incentivar os idosos e desenvolver atividades que lhe dêem satisfação pessoal, elevem sua autoestima e, como resultado, sejam reconhecidos como cidadãos, reivindicando seus direitos, adotando uma postura mais autônoma e se percebendo como parte da comunidade.

Programa "atemporais.com" (2ª edição)

Quando: dia 5 de agosto, às 16h30min
Onde: YouTube do TJA

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais