Logo O POVO Mais
Vida & Arte

Espetáculo "Conjunto Ceará Show" mergulha nos causos do bairro fortalezense

Com festa e karaokê ao final, a obra cênica entra em temporada no Autoral Comedy Bar
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Espetáculo 'Conjunto Ceará Show' estreia no Autoral Comedy Bar (Foto: Lucas Calisto/Divulgação )
Foto: Lucas Calisto/Divulgação Espetáculo 'Conjunto Ceará Show' estreia no Autoral Comedy Bar

O saudoso ator Paulo Gustavo já dizia: "Rir é um ato de resistência." Combinando a leveza do humor e a perspicácia do protesto político, o espetáculo "Conjunto Ceará Show" estreia nesta quinta-feira, 16. A atração será apresentada no Autoral Comedy Bar hoje e nos dias 23 e 30 de dezembro, a partir das 20h30min. Os ingressos, que custam R$25,00 pela plataforma Sympla, estão esgotados para a estreia.

Uma mistura entre ironia e sinceridade, o espetáculo conta com as atuações de Denis Lacerda, Maurício Batuta e Mateus Franklin, assim como do diretor, Moisés Loureiro. Em conversa com O POVO, Moisés e Denis explicaram sobre como nasceu a peça, que fala sobre a vida no Conjunto Ceará, um dos maiores conjuntos habitacionais da América Latina.

"Todos nós temos alguma ligação com o Conjunto Ceará. O 'CC' - como é chamado - é tão grande que, às vezes, temos a sensação de que o Ceará inteiro se abriga dentro de um só bairro." diz Moisés. De acordo com Denis, ele, o diretor e Mateus Franklin já queriam produzir uma peça há muito tempo, mas a pandemia adiou os planos. Agora, com o retorno gradual das atividades culturais, puderam inaugurar o espetáculo.

O título remete à exibição de outra peça muito conhecida: o Ceará Show, obra que apresenta história do Estado e de personalidades locais. Apesar da semelhança nos nomes, Moisés ressalta que as premissas são diferentes: "O nosso espetáculo vai no sentido oposto ao do Ceará Show, que é uma atração escrita para quem vem de fora, para quem ainda não conhece nossas figuras históricas; nossa peça foi escrita por cearenses, para os cearenses, por meio da linguagem do Ceará. Existia em nós essa provocação, de escrever uma peça que não passasse pelo que o sulista espera ver."

A produção é dividida em quatro partes, com um enredo que aplica a metalinguagem no teatro. O diretor, Loureiro, explica: "A peça é sobre a montagem dela mesma, e, assim como o Conjunto Ceará, também é dividida em quatro partes: as três primeiras são dedicadas a falar dos bastidores, e a última é a apresentação. Sempre fui fã do João Falcão, um mestre no uso da metalinguística na arte e no audiovisual. Sem dúvidas, ele foi uma forte influência na montagem da dramaturgia desse espetáculo."

A presença inevitável do humor político é vista pelos idealizadores da peça como indispensável para um espetáculo de comédia. "Tem gente que diz que humor e política não se misturam, eu acho o contrário, pra mim eles não se separam. O princípio da comédia é o deboche com o rei, portanto, não há nada mais engraçado do que a queda de uma autoridade." clarifica Lourinho.

Denis Lacerda ecoa a máxima dita por Paulo Gustavo que relaciona o riso à reflexão social e política. "Fazer teatro é, hoje, mais do que nunca, um ato de resistência. Acho que o nosso trabalho, enquanto artistas, já é um ato político. Não tem como não atacar o desmonte da cultura, os atos irresponsáveis do governo. No elenco, temos pensamentos divergentes, mas uma coisa nos une que é a arte e valorização da democracia. O espetáculo permite que a gente leve pro palco o que gostamos de assistir, o tipo de humor que queremos consumir, nossas inspirações e reivindicações à sociedade. É maravilhoso ter a liberdade para criar assim".

Utilizando a ironia e o sarcasmo característicos do humor nordestino, a peça reconstrói um Conjunto Ceará humano, repleto de música e poesia, com direito a versos originais do poeta Bráulio Bessa. Denis afirma que a presença de outras linguagens artísticas engrandecem o teatro, aumentam o cuidado dos roteiristas com a peça e com suas nuances. "Apresentamos um Conjunto Ceará leve, divertido, feito a partir das nossas vivências. Até os problemas do bairro chegam nas pessoas assim, pelo riso. Pode ser que tenha gente que entenda como um simples deboche, ou pode ser que tenha gente que enxergue como uma denúncia. O humor serve pra isso," conclui.

Conjunto Ceará Show - Um espetáculo em 4 etapas

Quando: hoje, 23 e 30, às 20h30
Onde: Autoral Comedy Bar (avenida Santos Dumont, 2035 – Aldeota)
Quanto: R$ 25 - À venda Sympla
Mais informações: @conjuntocearashow

Tenha acesso a todos os colunistas. Assine O POVO+ clicando aqui

Essa notícia foi relevante pra você?
Recomendada para você

"