Logo O POVO Mais
Vida & Arte

De Cardi B a Mr. Catra, Anitta lança álbum com parcerias e múltiplos ritmos

Com 15 faixas, "Versions Of Me" já está disponível nas plataformas de música
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Anitta lança álbum com canções em três idiomas e diferentes ritmos (Foto: Divulgação)
Foto: Divulgação Anitta lança álbum com canções em três idiomas e diferentes ritmos

Após o sucesso de "Envolver", Anitta apresenta agora seu novo álbum, intitulado "Versions of Me". Já disponível nas plataformas de música, o projeto conta com faixas em inglês, espanhol e português, padrão que Anitta já vinha seguindo em seus últimos trabalhos, como o álbum "Kisses". Entre os artistas que colaboram com a carioca no disco estão Khalid, Cardi B e Kevin O Chris.

Inicialmente, o álbum se chamaria "Girl From Rio", com a proposta de exaltar as origens da cantora. Anitta chegou a lançar um clipe com a música-título do disco, mas depois optou por mudar o conceito do projeto. Foi então que a artista anunciou o novo nome, "Versions of Me", juntamente com a capa do álbum, que consiste em uma montagem com rostos de Anitta em diferentes versões, remetendo às cirurgias plásticas e procedimentos estéticos que realizou ao longo dos anos.

A cantora chegou a receber críticas pela mudança do nome do projeto, mas afirmou que "fazia mais sentido". Durante uma live, Anitta também explicou o motivo pelo qual usou suas diferentes versões na capa.

"Nos outros países não é assim, as pessoas não são tão abertas quanto às plásticas dessa forma, não são abertas quanto aos próprios defeitos, quanto a rir de si mesmos. A estratégia por trás do álbum é ter o que falar nas entrevistas, é conseguir ter um assunto sobre o álbum que mantenha o lado que é o engraçado, a polêmica, o que viralize, que renda entrevistas de todos os tipos e passe mensagem pras pessoas de não se levar tão a sério, rir de si mesmo", declarou.

Entre as músicas que integram o novo álbum estão as faixas já conhecidas "Girl From Rio", "Faking Love" com Saweetie, "Boys Don't Cry" e "Me Gusta" com Cardi B e Myke Towers. Entre as canções inéditas estão a parceria com Khalid, "Ur Baby", e "Que Rabão", com vocais de Mr. Catra, que faleceu em 2018, mas deixou os vocais da faixa gravados.

"Envolver", a primeira faixa de uma brasileira a alcançar o topo do Spotify, é a primeira música do álbum. Na última terça-feira, uma matéria da Folha de S. Paulo revelou que mais de 60% dos plays da faixa vieram do Brasil, afirmando que a canção não foi um sucesso tão mundial quanto parece.

Anitta e os fãs da cantora não gostaram da insinuação e criticaram o jornal. A artista chegou a debochar ao relembrar a matéria publicada equivocamente pelo veículo anunciando a morte da Rainha Elizabeth II. "Tudo ok com a rainha Elizabeth, galera?", escreveu na postagem da Folha no Instagram que falava sobre "Envolver". 

Em meio ao lançamento do álbum, Anitta se prepara para sua primeira apresentação no Coachella, na Califórnia. A cantora sobe ao palco do Festival nos dias 15 e 22 de abril. Outros artistas como Harry Styles, Pabllo Vittar, Billie Eilish e Megan Thee Stallion também se apresentam no evento. O festival será exibido gratuitamente para o Brasil através do YouTube.

Recentemente, Anitta se envolveu em uma polêmica ao estampar a capa da revista internacional Nylon, que seria veiculada no Coachella, mas teve uma prévia divulgada nas redes sociais na segunda-feira, 4 de abril. Na capa, a revista destacou a fala da cantora: "Nos Estados Unidos, todos querem ser descolados. No Brasil, todo mundo quer se divertir e transar, e eu quero trazer essa energia para cá". A artista foi acusada de reforçar estereótipos e promover turismo sexual no Brasil, mas logo se pronunciou e afirmou que foi tirada de contexto.

"Eu tô perplexa com essa manchete, real. Tô vendo essa capa agora e tô desacreditada nessa manchete completamente fora de contexto", declarou. "Vou explicar como funciona. Vamos supor que vão fazer uma matéria de dia das mães sobre sua mãe no jornal. Aí você vai dar a entrevista pra falar dela. Aí vocês passam sei lá... 2 horas falando da sua mãe em vários aspectos. No meio desse papo todo a jornalista pergunta assim: E como é sua mãe quando você quer sair a noite? Aí você responde: 'Nooossa mas mãe é uma coisa chata viu hahahha. Elas sempre preveem tudo de ruim que vai acontecer com a gente antes de acontecer. Que ódio que dá. Ai depois que acontece a mãe fala: avisei hahaha certas são elas'. Aí na capa do jornal sai a foto você com a sua mãe e a manchete: 'Mãe é uma coisa chata. Que ódio'. Essas palavras saíram da sua boca? Saíram. Mas qual foi a pergunta? Qual foi o tom da sua resposta? Você falou rindo? Gritando? O que veio depois dessa fala? Essa é a questão. Vai do profissionalismo e bom senso do jornalista de transcrever a situação e não só as palavras", destacou.

Após a repercussão negativa, a revista apagou a publicação. Uma nova versão da capa foi divulgada nesta segunda, 12 de abril, e ao que tudo indica, continuará sendo veiculada no Coachella.

Podcast Vida&Arte

O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker. Escute o podcast clicando aqui.

Essa notícia foi relevante pra você?