clique para exibir bio do colunista

Henrique Araújo é jornalista e mestre em Literatura Comparada pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Articulista e cronista do O POVO, escreve às quartas e sextas-feiras no jornal. Foi editor-chefe de Cultura, editor-adjunto de Cidades e editor-adjunto de Política.

HenriqueAraujo • NOTÍCIA

Saída de Bolsonaro pode deixar PSL sem deputados no Ceará

Se confirmada, desfiliação de Bolsonaro deve esvaziar o PSL no Ceará. Na Assembleia Legislativa, partido tem dois deputados, André Fernandes e Delegado Cavalcante Por

Caso se confirme, uma eventual saída do presidente Jair Bolsonaro do PSL deve deixar o partido sem representantes na Assembleia Legislativa do Ceará.

Deputado estadual pela sigla, André Fernandes disse que só está hoje no partido por causa de Bolsonaro. “Na hora em que ele sair, eu saio junto, sou o primeiro. Faço até campanha de desfiliação”, afirmou o parlamentar.

Ontem, Fernandes já havia criticado os rumos do partido, que, segundo ele, estaria afundando e desacreditado mesmo no campo da direita.

No Estado, além de Fernandes, a bancada pesselista conta ainda com Delegado Cavalcante na AL. Ambos estão rompidos com o presidente estadual, deputado federal Heitor Freire.

O dirigente foi procurado pela coluna. Freire foi questionado se deve se desfiliar ou se permanece na legenda mesmo com possível ida de Bolsonaro para outro domicílio partidário. Por meio da assessoria, respondeu que não comentaria o assunto por ora.

O ponto máximo dessa crise entre Bolsonaro e o PSL foi episódio no qual o presidente pediu a um apoiador para que esquecesse o partido na hora de gravar um vídeo, na saída do Palácio do Planalto.

À imprensa, o presidente da sigla, deputado federal Luciano Bivar, disse hoje que Bolsonaro já não tem nenhuma relação com o PSL.

“Quando ele diz a um estranho para esquecer o PSL, mostra que ele mesmo já esqueceu. Mostra que ele não tem mais nenhuma relação com o PSL”, declarou ao Estadão.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais