Foto de Ivan Prado
clique para exibir bio do colunista

Formado em Gastronomia pelo Centro Universitário Senac São Paulo (2009); Prochef pelo The Culinary Institute of America (2013). Pesquisador da gastronomia cearense é Autor do

Ivan Prado gastronomia

Vamos ali montar um restaurante!?

Tipo Opinião
Restaurante coreano em Fortaleza conquista paladar dos cearenses (Foto: Priscila Smith/Especial para O POVO)
Foto: Priscila Smith/Especial para O POVO Restaurante coreano em Fortaleza conquista paladar dos cearenses

Seria muito bom que só com a vontade a gente conseguisse montar um negócio. O brasileiro é considerado um cara empreendedor por natureza, por sermos um povo criativo, adaptável às transformações desse mundo tão globalizado e que muda a todo tempo. Como exemplo, temos uma pandemia aí que nos fez readaptar.

Mas empreender é muito mais do que uma ideia na cabeça. Às vezes, boas ideias não são um bom negócio. Devemos pensar e responder algumas perguntas básicas: Como? Onde? Para quem? Já possui mercado para isso?

Para negócios gastronômicos, você deve pensar e responder essas perguntas sempre associando o produto que você vai vender com o mercado de consumo, lembrando que cada produto possui uma operação de produção e um cliente com necessidades diferentes para o mesmo produto.

"Sempre falo que não existe comida ruim e, sim, comida sem propósito". Não posso dizer que um churrasquinho vendido a R$5 no carrinho na esquina lá de casa é uma comida ruim. Você não deve esperar nada mais que uma carninha temperada e acompanhada com uma cerveja bem geladinha. É ruim? Não é! Rsrs...

Já um restaurante com conceito de comida moderna, me servir um produto de baixa qualidade ou sem técnica, é uma comida ruim. Então, relação de custo beneficio em gastronomia é muito além do que o valor final pago. A entrega somada com o propósito correto é muito mais importante.

Então quer empreender, conheça o mercado que vai entrar e entregue ao seu cliente o melhor que você puder! Pizzaria é diferente de comida fitness, que é diferente de restaurante contemporâneo, que é diferente do churrasquinho.

Faça um plano de negócios, aprenda a cozinhar, entenda todos os processos do seu negócio. O custo está intimamente ligado ao uso do produto e quanto o seu cliente vai perceber essa qualidade e está disposto a pagar por isso.

Eu estou aprendendo, sempre! Ainda com ideias na cabeça, na vontade e sonhando no dia que terei o meu restaurante, o negócio da minha vida!

Leia também | Veja todos os conteúdos da coluna de Ivan Prado

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais