Foto de Ivan Prado
clique para exibir bio do colunista

Formado em Gastronomia pelo Centro Universitário Senac São Paulo (2009); Prochef pelo The Culinary Institute of America (2013). Pesquisador da gastronomia cearense é Autor do

Ivan Prado gastronomia

Gastronomia em Foco: Mesa, comida, família e quarentena

Tipo Opinião

Família, tradução da construção de um coletivo com um propósito. Algumas pessoas dizem que família não se escolhe, mas lembre-se que você surgiu de uma escolha de duas pessoas que escolheram construir uma vida em conjunto.

Em momentos tão difíceis que estamos passando, o coletivo nunca ficou tão evidente em nossas vidas. O momento onde estar só ou acompanhado apenas pelos que moram na mesma casa que a gente, é uma oportunidade de repensar a nossa vida e também relembrar momentos marcantes que vivemos.

Nesta quarentena, tenho pensado muito no propósito do símbolo maior do coletivo que temos na nossa casa: a mesa de jantar. Para você, qual o sentido da mesa de jantar da sua casa? Devido a correria do dia-dia não temos mais tempo para fazer as nossas refeições na mesa, junto com a família. Comemos na correria entre um trabalho e outro, comemos fora de casa, e, no fim, a mesa acaba ficando apenas como suporte para uma bolsa ou algo que temos nas mãos.

Então comecei a lembrar que muitos momentos da minha infância marcante sempre passaram pela mesa, que na minha família ela sempre esteve presente. O ritual do café, almoço e jantar, todos os dias. Quando meu pai chegava para jantar e perguntava como tinha sido a minha aula ou a minha mãe contando o seu dia, enfim era a hora de colocar a conversa em dia.

Pois é, a quarentena me propôs muitos déjà vus da minha infância, dos sabores e aromas que me marcaram, e da rotina familiar. Então, me permiti como cozinheiro refazer tudo aquilo que comia quando pequeno e dar para meus filhos. Fazer eles terem o mesmo sentimento que eu tinha em fazer parte de um coletivo chamado família, criar memórias.

A comida pode curar, acalentar, ajudar, nos confortar. Aproveite esse momento, olhe para quem está ao seu lado e chama-o para mesa, para materializar o mais nobre e puro sentimento que é "amor" em algo comestível. Sente-se à mesa e construa ou reconstrua o seu coletivo através do compartilhar da comida.

A receita a seguir, foi uma das minhas receitas que eu relembrei com meu filho, Raul, de 5 anos.

Leia também | Confira mais dicas e receitas do chef Ivan Prado na coluna Gastronomia em Foco, exclusiva para leitores do Vida&Arte

Bolo gelado de coco da vó Nazaré

Ingredientes
- 2 xícaras de farinha de trigo
- 2 xícaras de açúcar
- ½ xicara de manteiga
- 1 e ½ xícara de leite morno
- 1 colher de sopa rasa de fermento químico
- 4 ovos
- 2 pacotes pequenos de coco ralado
- 1 lata de leite condensado
- 1 garrafa de leite de coco pequena

Modo de preparo
1. Misture a farinha com açúcar, adicione a manteiga, os ovos, 1 pacote de coco ralado e o leite morno. Misture tudo até ficar uma massa homogênea.
2. Então adicione o fermento químico e misture bem novamente.
3. Unte uma forma quadrada com manteiga e polvilhe farinha. Adicione a massa de bolo.
4. Leve ao forno pré-aquecido por cerca de 20 min ou até ficar dourado. Dica: fure o bolo com palitinho de dente e veja se sai limpo. Se sim está bom.
5. Em uma vasilha misture o leite condensado com leite de coco.
6. Quando o bolo estiver frio, fure todo ele com uma faca e espalhe a mistura de leite condensado com leite de coco e polvilhe o coco ralado por cima do bolo.
7. Leve à geladeira por no mínimo 4 horas.

Podcast Vida&Arte
O podcast Vida&Arte é destinado a falar sobre temas de cultura. O conteúdo está disponível nas plataformas Spotify, Deezer, iTunes, Google Podcasts e Spreaker. Confira o podcast clicando aqui

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais