clique para exibir bio do colunista

Colunista e editor-chefe dos núcleos de Economia e Negócios do O POVO. Também é âncora da rádio O POVO-CBN e apresenta flashes na rádio CBN Cariri e em breve na rádio CBN Teresina. É o editor-geral do Anuário do Ceará e do Guia de Investimentos de São Paulo

JocelioLeal • NOTÍCIA

Fenatran: no para-choque está escrito conectividade

A participação das montadoras e o ânimo dos clientes diz muito do setor. Este ano, mais de 450 marcas da cadeia. Sete são montadoras; No para-choque da Fenatran tem escrito "Conectividade". Leia o caderno especial do O POVO Por

São Paulo - A 22a edição do Salão Internacional de Transporte Rodoviário de Carga (Fenatran 2019) no São Paulo Expo, é um termômetro. A participação das montadoras e o ânimo dos clientes diz muito do setor. Este ano, mais de 450 marcas da cadeia. Sete são montadoras. Importantes 30% de aumento na presença de expositores, ante a edição anterior, de 2017. Os números e os lançamentos mostram mais calor e disposição para investimento em tecnologia. No para-choque da Fenatran tem escrito “Conectividade”. Leia o caderno especial do O POVO aqui

Leia aqui os destaques por marca

 VOLKSWAGEN E MAN

A VW Caminhões e Ônibus bateu o martelo com um grupo de parceiros para a produção dos primeiros caminhões elétricos brasileiros. Bosch, CATL, Moura, Semcon, Siemens, Weg, Meritor e Eletra fazem parte do e-Consórcio no complexo de desenvolvimento e produção da VWCO em Resende (RJ). A celebração do nascimento do e-Consórcio ocorreu na Fenatran.

A produção em série começa em 2020, com o e-Delivery 14 toneladas, o primeiro do portfólio elétrico da VWCO. Depois, será a vez do e-Delivery 11 toneladas. Segundo a alemã, é a a primeira vez no mundo que uma marca prevê desde a montagem até a infraestrutura de recarga e gerenciamento de ciclo de vida da bateria dos caminhões.

O e-Delivery 14 toneladas, na configuração 6x2, traz novo conjunto de trem de força e arquitetura modular para atender todo o portfólio de veículos comerciais elétricos Volkswagen. O motor elétrico entrega até 260kW de potência com autonomia de até 200 km, variando de acordo com as condições de operação. A montadora informa que a a recarga das baterias pode ser realizada de forma flexível (30% em 15 minutos ou 100% em 3 horas).

Além de baixíssimo nível de ruído e emissões zero, o modelo tem exclusivo sistema de suspensão a ar, o que indica mais conforto a bordo. Noutros termos: mira na redução da fadiga e no aumento da produtividade. A VW Caminhões e Ônibus foi a primeira fabricante a testar, em condições reais de operação, um caminhão elétrico no Brasil, em convênio com a Ambev. A cervejaria terá mais de 1/3 da frota composta por pelo menos 1.600 caminhões Volkswagen elétricos até 2023.

SCANIA

A Fenatran 2019 tem um sentido simbólico para a Scania. Marca a primeira grande feira de exposição da Nova Geração de caminhões da marca. Estes começaram a ser entregues aos clientes em fevereiro. A feira assinala o início do que a Scania define como uma nova era: as vendas da linha de caminhões movidos a GNV, GNL e/ou biometano.

Noutros termos, sai do diesel sem pular direto para o elétrico. No dizer da sueca, “são soluções que traduzem o ‘Aqui e Agora’ para o Brasil e países vizinhos, ou seja, de alternativas ao diesel de combustíveis perfeitamente viáveis economicamente.”

A Scania fala em clientes registrando até 12%, no mínimo, na economia de combustível, ante a geração anterior. Foram exibidos depoimentos de frotistas. As novidades são dois pesados mais sustentáveis, um movido a gás natural veicular (GNV) e/ou biometano e outro 100% a gás natural liquefeito (GNL) e/ou biometano. O espaço tem 13 caminhões – sendo duas Edições Especiais (V8 50 anos e Scania Vintage).

A Cervejaria Ambev e Scania iniciam uma parceria inédita no Brasil, com dois caminhões movidos 100% a gás natural liquefeito (GNL). A redução de emissões de CO2 pode chegar a até 15% em comparação a similares a diesel. As rotas serão pelo interior de São Paulo, num período combinado de dois anos. A Ambev tem a meta de reduzir em 25% as emissões de carbono ao longo da nossa cadeia de valor, até 2025

IVECO

A Iveco foi à Fenatran para exibir a nova linha Iveco Daily 2020. Vai de 3,5 a 7 toneladas e tem a missão de ampliar a participação da montadora no segmento de leves. Hoje, o segmento de leves representa 16% do total de veículos comerciais rodando no País. A Iveco tem cerca de 15% de participação nessa fatia de mercado.

No visual, nova grade frontal (preta ou cromada), carroceria redesenhada, novo farol, novas luzes de posição e farol de neblina. Tem novo para-choque dianteiro e agora tripartido. Não por acaso. Isto reduz os custos de reparo em caso de colisões leves.

Já o novo interior promessa de mais atenção com a ergonomia e um novo “pacote tecnológico”. O novo painel de instrumentos tem funções como controle de cruzeiro, limitador de velocidade, mensagens de feedback e manutenção. O motorista tem ainda sensor de ré e volante com comando de telefone e voz.

A central multimídia possui tela de sete polegadas. As funções podem ser ativadas pelo reconhecimento de voz, tela touchscreen (sensível ao tque), Android Auto e Apple Car Play, além do novo ar-condicionado automático digital. Tem também novo ângulo de inclinação do parabrisa para melhorar a visibilidade, direção com coluna ajustável e diminuição do tamanho do volante. A ideia gerar a sensação de que o motorista está dirigindo um automóvel. A linha de motores da FPT Industrial não muda. Seguem os modelos F1A e F1C, de 130, 150 e 170 cavalos. A nova Daily, que começa a ser vendida no segundo trimestre de 2020.

No segmento de médios, em crescimento de 15% em 2019, a marca apresentou recentemente os novos Tectors de 9 e 11 toneladas. Já no segmento dos semipesados, com crescimento de 32% no ano, o destaque é Tector Auto-Shift, com transmissão automatizada de 10 velocidades. Os pesados Hi-Road e Hi-Way disutam no segmento que mais cresce no mercado neste ano (63% de alta).

A propósito de conectividade, o Iveco Connect, sistema de telemetria e conectividade agrega, em uma única ferramenta, diversas funções. O sistema monitora, minuto a minuto, o desempenho, as funções e até o comportamento do motorista ao dirigir. A central no complexo industrial de Sete Lagoas (MG) monitora 24 horas por dia, sete dias na semana, as informações recebidas pelos dispositivos. Ela antecipa a demanda dos clientes em um eventual problema com o produto, contatando o motorista e sugerindo soluções.

VOLVO

A Volvo investiu na nova tecnologia de Aceleração Inteligente. Os avanços, segundo a empresa, fizeram o FH ficar até 10% mais econômico, segundo a montadora. Um novo software de motor, novos componentes internos e um lubrificante mais avançado seriam os responsáveis por baixar os custos operacionais da linha 2020 dos caminhões Volvo FH, FM e FMX.

A Volvo cita novos algoritmos a identificar a necessidade real de torque e potência conforme a topografia e a carga, controlando a injeção de combustível de forma ultra precisa para reduzir o consumo. O Volvo VM modelo 2020 também está no estande da marca na Fenatran. O modelo traz novidades na cabine, que anunciam mais o conforto. As mudanças aproximam o design do VM ao do FH. As alterações incluem uma nova frente, com um novo para-choque tripartido, para facilitar a substituição em pequenos reparos.

Outros destaques são os caminhões vocacionais FMX e VM 32 toneladas. Também dotado da tecnologia de Aceleração Inteligente, o FMX é destinado ao transporte pesado em condições severas e é indicado para mineração, construção e para os segmentos florestal e canavieiro.

A Volvo exibe ainda o VM 32 toneladas, voltado para os segmentos que precisam de veículos com capacidade de carga intermediária em aplicações onde a intensidade e a severidade não exigem caminhões de maior potência.

Ante a escalada por conectividade na indústria de caminhões, a Volvo faz questão de dizer que é pioneira na eletrônica embarcada, com a introdução de motores eletrônicos ainda nos anos 1990, ter sido a primeira a criar redes conectadas com seus veículos. A empresa se declara líder mundial em conectividade em transportes comerciais, com mais de 1 milhão de caminhões, ônibus, equipamentos de construção e motores conectados em todo o mundo. Na América Latina diz ter 55 mil caminhões conectados no continente.

Neste ano, a montadora afirma ter havido crescimento de 33% da Manutenção Inteligente Volvo no Brasil. O serviço utiliza dados de telemetria para otimizar e programar manutenções nas concessionárias da marca de forma antecipada. A partir de informações enviadas pelos veículos, o sistema de telemetria remota avisa a fábrica sobre a necessidade de manutenções preventivas.

A conectividade disponível em vários caminhões Volvo é o “VAS on call”. Em caso de emergência mecânica, basta o motorista apertar um botão no painel para falar, mesmo sem celular, com a central de atendimento Volvo Atendimento Rápido (VOAR), dentro da fábrica em Curitiba (PR). Além de fazer uma ligação por voz de dentro da cabine, o sistema envia à equipe de suporte técnico os dados do veículo e os registros de falha, facilitando o diagnóstico remoto.

DAF

A holandesa DAF Caminhões Brasil montou estande de 2.500 metros quadrados. Exibe os modelos DAF CF e LF rígidos, uma edição especial exclusiva para o evento do XF105 Serie silver, o modelo CF85 rodoviário e na configuração off-road, e o consagrado Kenworth T680. A empresa também apresenta novidades na linha Multimarcas TRP.

Pela primeira vez, traz o modelo médio LF ao País. Comercializado na Europa, chega ao Brasil com implemento box e, também, sob o conceito de oficina móvel – serviço que será lançado em breve na Rede DAF. Equipado com o motor PACCAR PX-7, de 6,7 litros e potência entre 200 cv e 360 cv, o caminhão será exposto durante a feira, porém não há previsão de lançamento no Brasil.

O CF85 com chassi rígido, tração 6x4 e cabine Space também faz parte das novidades da DAF durante a Fenatran 2019. Está montado com uma caçamba voltada ao segmento de construção. O modelo em exposição pode ser configurado como 6x2 e 8x2, e equipado com os potentes motores PACCAR MX-11, de 10,8 litros, ou MX-13, de 12,9 litros. A potência varia entre 390 cv e 530 cv, e as opções de transmissão se dividem entre 12 e 16 velocidades. Há oferta de câmbio manual com 16 marchas.

Mas quem chama a atenção mesmo é o Kenworth T680. O extrapesado do Grupo Paccar é equipado com motor Paccar MX-13 (de 12,9 litros) e potência entre 405 cv e 510 cv. O câmbio é um automatizado de 12 velocidades e tem sistema otimizado de economia de combustível.

Durante o evento, a DAF Caminhões estreia duas unidades da série especial do XF105. Como diferencial o caminhão traz bancos revestidos em couro, para-lamas na cor da carroceria, rodas de alumínio e visual exclusivo. Esta versão exclusiva é 6x4, tem cabine Super Space Cab e motor de 510 cv.

Um terceiro XF105 também está exposto no estande da DAF. Com cabine Space Cab, o caminhão está equipado com os lançamentos TRP, como ar-condicionado de teto e rodas de alumínio.

A DAF estreia em dezembro o DAF webshop. A novidade vai permitir selecionar e efetuar a compra de peças pela internet diretamente com os concessionários da marca.

PEUGEOT E CITROEN

O estande faz o que o grupo francês PSA quer para seus concessionários: unificar em um só ponto as duas marcas, Peugeot e Citroën. Ana Theresa Borsari, diretora geral da PSA no Brasil, fez pessoalmente a apresentação do Jumper Minibus e também do Boxer. Além do Jumper Minibus, a Citroën também exibe os demais utilitários que compõem a gama. São cinco ao todo, em 10 diferentes versões para os mais diferentes usos, como ambulância e bases comunitárias da PM. A Citroën montou no lado de fora área para test-drive. Determinante para fechar negócios.

O Jumper Minibus tem16 lugares, uma vasta lista de equipamentos de série, como ar-condicionado dianteiro e traseiro com controle individual, bancos reclináveis até 30° e controle de estabilidade, dentre outros. Jumper de um lado, Peugeot Boxer Minibus do outro. O utilitário é a estrela da marca na feira. Tem as mesmas características do Jumper. Leva 16 pessoas (15 passageiros mais o motorista). No evento, a francesa mostra os cinco veículos da gama no segmento – Partner, Expert Furgão, Expert Minibus, Boxer Furgão e Boxer Minibus.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais