Sérgio Redes
clique para exibir bio do colunista

O ex-jogador Sérgio Redes, ou

Crônica

A pergunta na cabeça dos alvinegros: "Quem vai substituir o Vina?"

Vina comemora gol marcado contra o Bahia, na Arena Fonte Nova
Vina comemora gol marcado contra o Bahia, na Arena Fonte Nova

Com o aumento dos casos do vírus, evito andar na Beira Mar e faço atividades físicas a partir de 5 horas da manhã. Testemunhas: os porteiros dos prédios sentados nas guaritas. Cumprimentos e a pergunta que inquieta os alvinegros: "Quem vai substituir o Vina?"

Vina faz falta. Sua liderança, capacidade de finalização e clarividência nas assistências o fazem um jogador diferenciado no plantel alvinegro. E, a julgar pelos números revelados pelo Lucas Mota no O POVO de terça-feira o Ceará não vence sem o Vina.

Esse é o desafio! E penso que o momento seja oportuno. Os alvinegros nunca estiveram tão bem colocados na tabela. Estão cheios de moral por conta das vitórias fora de casa e jogadores que até então não tinham dado o ar de sua graça se consolidaram aos olhos dos torcedores.

O volante Pedro Naressi é um deles. Na partida contra o Vasco-RJ, foi dele o primeiro gol, com 3 minutos de jogo. Pressionando a saída, os alvinegros retomaram a bola, ele se deslocou pelo meio e o passe de Vina o deixou cara a cara com o goleiro.

Contra o Bahia deu-se o inverso, porque foi ele que deu a assistência para Vina. Novamente pressionando a saída de bola e os alvinegros a recuperaram. O passe de Naressi saiu de primeira e rasteiro, o meia-atacante controlou com o pé direito e com o pé esquerdo colocou por baixo do goleiro.

Duas jogadas decisivas em que pontificou a categoria de um jogador que ainda não se firmou como titular, mas quando entra melhora o toque de bola do meio-campo, porque além de marcar e passar bem, antevê as jogadas com a sua leitura correta do jogo.

Saulo Mineiro é outro. Entrou no segundo tempo contra o Vasco, fez um gol e sofreu um pênalti. Contra o Bahia, nos 20 minutos que jogou, fez um gol e ia fazendo outro num lance em que recebeu um cruzamento. Subiu, parou no ar e cabeceou rente à trave.

Essas duas vitórias e o rendimento desses jogadores que estão vindo do banco aumentam a confiança da equipe e vai oferecendo outras opções para o técnico Guto Ferreira. Uma vitória sobre o Atlético-GO no próximo sábado afasta cada vez mais o clube da zona de rebaixamento.

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais