CIDADES

Vacinação com 1ª dose é interrompida em Fortaleza e fica mais lenta no Interior

Hoje, Fortaleza não aplica primeira dose pela segunda vez na semana. Municípios do Interior também registram aplicação de forma descontinuada por falta de doses. Maior parte das remessas tem sido destinada à D2
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
 Vacinação contra Covid-19: após ganhar ritmo, esbarra na falta de vacinas (Foto: FCO FONTENELE
)
Foto: FCO FONTENELE  Vacinação contra Covid-19: após ganhar ritmo, esbarra na falta de vacinas

Vacinação contra a Covid-19 no Ceará está sendo realizada de forma lenta e descontinuada nas últimas semanas. Prefeituras relatam recebimento de remessas em menor quantidade e mais espaçadamente. Em Fortaleza, o agendamento para primeira dose (D1) foi suspenso por falta de imunizantes pela segunda vez na semana. Por isso, não haverá aplicação de D1 hoje, 9. A chegada de poucas doses ameaça meta de Ceará vacinar todos os adultos até agosto.

Conforme Rilson Andrade, vice-presidente do Conselho das Secretárias Municipais de Saúde do Ceará (Cosems-CE), a lentidão no avanço da imunização tem sido registrado em vários municípios cearenses. "Em Pindoretama, o último lote que chegou de D1, na terça-feira, aplicamos em uma tarde. Desde quarta-feira estamos sem lote para D1", comenta, sobre o município do qual é titular da Secretaria da Saúde.

Na Capital, interrupção da primeira dose já tinha ocorrido na quarta-feira, 7, quando só houve aplicação de segunda dose. Público geral voltou a ser agendado ontem, 8, para receber primeira dose. Novos agendamentos, de acordo com o prefeito José Sarto (PDT), dependem da chegada de novos lotes. Sarto destacou que a quantidade prevista na nova remessa para Fortaleza é reduzida.

O Ceará recebeu ontem à tarde 69.030 doses da Pfizer. Na madrugada de hoje, às 2h30min, está prevista a chegada do lote com 32.600 doses da CoronaVac, segundo o Ministério da Saúde. "Os imunizantes vão ser enviados ainda nesta sexta para os municípios", informou a Secretaria Estadual da Saúde (Sesa).

Em Sobral, a pasta da Saúde informa que não há previsão da suspensão da aplicação da D1. Contudo, a diminuição do repasse das doses não permite que grandes mutirões e drive-thru sejam realizados. Em nota, Prefeitura diz que "permanecerá vacinando em menor escala através do ponto fixo de vacinação no município."

Cinco capitais suspendem aplicacao da 1 dose por falta de imunizantes(Foto: Cinco capitais suspendem aplicacao da 1 dose por falta de imunizantes)
Foto: Cinco capitais suspendem aplicacao da 1 dose por falta de imunizantes Cinco capitais suspendem aplicacao da 1 dose por falta de imunizantes

A Prefeitura de Caucaia, segundo município mais populoso do Estado, informou que o estoque de primeiras doses encontra-se baixo, o que tem impossibilitado o avanço em relação à faixa etária imunizada. Com a redução na oferta de doses, pontos de vacinação foram reduzidos. "Qualquer atraso nesse repasse dificulta o avanço no processo de imunização dos municípios a quem cabe vacinar a população", afirma em nota oficial.

Maranguape tem registrado um intervalo maior para aplicar a D1. Segundo a assessoria da pasta da Saúde, o município vacinou até quinta-feira da semana passada e retomou a vacinação na última quarta. "Estamos esperando receber novas doses amanhã (hoje), para vacinarmos no sábado. Mas estamos recebendo baixíssimas quantidades de doses. Muito aquém do que realmente precisamos para avançar", informou.

No Crato, estoque disponível para D1 dura até hoje. "Recebemos o último lote na quarta-feira, com cerca de 2,3 mil doses, e está sendo todo usado ao longo da semana", disse Danielle Norões, coordenadora da Imunização do município. Maracanaú também dispõe de vacinas para D1 até hoje, quando deve receber mais doses.

Em Quixadá, as doses são programadas para durarem até a chegada de novas remessas semanalmente. Segundo a assessoria, município "semanalmente tem baixado até cinco idades, de forma escalonada, para evitar aglomerações." "Continuamos aplicando uma média de 1 mil doses a cada dia. Temos cumprido uma vacinação para que não faltem doses."

Durante esta semana está havendo aplicação de D1 para pessoas de 40 a 59 anos em Juazeiro do Norte. "Hoje (ontem) foi aberto agendamento para vacinação de pessoas de 35 a 39 anos. Para essa última faixa etária, a vacinação será no sábado", informou a assessoria da pasta municipal da Saúde.

Eusébio recebeu últimas doses na terça-feira e organizou aplicação em três dias. Hoje, a aplicação de D1 será realizada em pessoas a partir de 37 anos. "Uma vez confirmado anunciaremos em seguida a agenda de vacinação para amanhã", informou a Prefeitura.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais