Economia

Com retomada prevista para dia 26, Ceará é o último a liberar eventos sociais no Nordeste

| Novo decreto | Ao informar da liberação, o governador Camilo Santana também disse que está prevista a realização de eventos-teste, mas sem dar detalhes
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Camilo reforçou que protocolos deverão ser seguidos nesta nova fase (Foto: Mariana Parente/ Especial para O POVO)
Foto: Mariana Parente/ Especial para O POVO Camilo reforçou que protocolos deverão ser seguidos nesta nova fase

Na próxima segunda-feira, dia 26, o Ceará entra em mais uma etapa do plano de reabertura da economia. Dentre outras mudanças, o governador Camilo Santana anunciou ontem a liberação de eventos com até cem pessoas, em ambientes fechados, e 200, em espaços abertos. É o último estado da região Nordeste a fazer essa flexibilização.

Ao anunciar as novidades, o governador sinalizou que serão realizados eventos-testes, com controle sanitário, mas não deu detalhes de como vai funcionar. Segundo ele, a decisão por avançar na flexibilização ocorre em função da melhora dos indicadores epidemiológicos no Estado, mas reforçou que o momento ainda é de cautela e de responsabilidade.

Leia Mais: Ao vivo: Camilo Santana anuncia novo decreto contra pandemia no Ceará

+ Restaurantes no Ceará podem funcionar até 23 horas a partir de segunda


“Até que a vacinação chegue a todos, o cuidado tem de seguir nesta pandemia. Em paralelo às novas autorizações, vamos fazer eventos-teste, que serão acompanhados pela Sesa (Secretaria Estadual de Saúde do Ceará)antes, durante e depois”.

Em junho, foi autorizada a realização apenas de eventos corporativos. O novo decreto com o protocolo específico a ser seguido pelo setor deve ser publicado hoje. A medida terá validade do dia 26 deste mês até o dia 8 de agosto.

No Brasil, ainda há vários locais em que os eventos sociais estão proibidos. Mas, no Nordeste, o Ceará foi o último a flexibilizar as regras em relação ao segmento. O primeiro foi a Bahia, que desde abril liberou confraternizações para até 50 pessoas. No último dia 15, a prefeitura de Salvador autorizou eventos com até 200 pessoas, mas shows com bilheteria e sonorização em logradouro público ainda não são permitidos.

Na maior parte dos estados nordestinos, esse processo de reabertura, no entanto, começou neste mês. As regras também variam de um estado para outro. No Rio Grande do Norte, por exemplo, onde as mudanças entraram em vigor ontem, podem ocorrer shows e festas com até 150 pessoas e ocupação máxima de 20% da capacidade do local. Mas somente em cidades com indicador sanitário na cor verde. Não é o caso da capital, Natal, mas já é uma realidade de metade das cidades potiguares.

Para a presidente do Sindieventos no Ceará, Circe Jane, a liberação dos eventos sociais trará grande alívio ao setor. “Ainda não sabemos como vão vir os protocolos, mas, para nós, só de saber que haverá liberação já é muito importante porque diferente dos eventos corporativos, os sociais não dá para fazer de modo híbrido”.

Ela diz que somente em 2020 o prejuízo estimado com cancelamentos e adiamentos de eventos sociais foi de mais de R$ 245 milhões no Ceará e as demissões atingem mais de 52% da cadeia produtiva. Os próximos meses, sinaliza ela, serão para realizar eventos que já estão, na maioria dos casos, todos pagos, e que deveriam ter ocorrido no ano passado.

Ou seja, ainda não se trata de “dinheiro novo”, mas melhora o cenário para futuras contratações. “Traz novo horizonte no planejamento de eventos e quem sabe recompor quadro e voltar a contratar”.

O epidemiologista Marcelo Gurgel, membro do grupo de trabalho de enfrentamento à Covid da Universidade do Estado do Ceará (Uece), explica que em outros países, como Israel e Reino Unido, a liberação dos eventos sociais veio somente quando o quadro geral de vacinação da população estava mais avançado. Mas, pondera, que o Brasil tem peculiaridades.

LEIA MAIS: França exige vacinação para frequentar bares e 1,7 milhão agendam imunização

+ "Grandes eventos no Ceará só devem ocorrer em outubro", diz secretário do Turismo

“Uma coisa é fazer esse isolamento em países desenvolvidos em que as pessoas têm uma reserva financeira e outra cultura, mas no Brasil em que a maior parte da população trabalha para garantir a comida do dia seguinte é mais difícil segurar medidas como essas por muito mais tempo”.

Na avaliação dele, com os indicadores em queda e mais da metade da população de Fortaleza imunizada com pelo menos a primeira dose, já é possível começar a trabalhar flexibilizações no setor de eventos. Não só pelos efeitos econômicos, mas pelo peso que isso tem para as relações afetivas. Mas não pode ser um “liberou geral”.  É preciso atenção, monitoramento e seguir à risca os protocolos. E a população também tem de fazer sua parte. “Usar só a vacina como forma de proteção não é suficiente. Mesmo quem já está imunizado deve seguir usando máscara, álcool em gel, mantendo o distanciamento, isso ainda deve nos acompanhar por um bom tempo”.

 

Veja como estão funcionando os eventos sociais em outros estados do Nordeste:

Alagoas - A flexibilização começou no último dia 12. São possíveis eventos, sem venda de ingressos, com até 100 pessoas em locais abertos e 50 pessoas em locais fechados

Bahia- A flexibilização começou em abril, com eventos até 50 pessoas. No último dia 15, a Prefeitura de Salvador autorizou eventos com até 200 pessoas, mas shows com bilheteria e sonorização em logradouro público não são permitidos.

Maranhão - Em maio começou a liberação dos eventos com até 50 pessoas. No início deste mês, o Governo ampliou a capacidade para até 150 pessoas e o horário de realização dos eventos até meia noite. 

Paraíba - Desde o dia 6 de maio, os municípios classificados em bandeira amarela podem realizar aniversários e casamentos com 25% da capacidade do local para área fechada e 50% da capacidade para áreas abertas.

Pernambuco - A retomada dos eventos sociais começou no dia 5 de julho. São possíveis eventos sociais e buffets com 50 pessoas, ou 30 % da capacidade do local, o que for menor. Com proibição de musica ao vivo.

Piauí - A liberação ocorreu no dia 28 de junho para atividades artísticas, criativas e de espetáculos para eventos em cinemas, teatros, circos, casas de espetáculos, espaços de eventos, casas de shows e auditórios em ambientes abertos e semiabertos, com público máximo de até 100 pessoas

Rio Grande do Norte- As medidas entraram em vigor ontem. Foram autorizadas a realização de eventos sociais, como shows e festas com até 150 pessoas e ocupação máxima de 20% da capacidade do local. Mas somente em cidades com indicador sanitário na cor verde.

Sergipe - Desde o dia 10 deste mês, foram liberados eventos com até 200 pessoas em ambientes fechados e 300 em ambientes abertos.

Fonte: Pesquisa O POVO no site dos governos estaduais

Confira o que deve mudar no decreto do Ceará a partir de segunda-feira, dia 26:

- Bares, restaurantes passam a funcionar de 10 horas até as 23 horas, durante todos os dias da semana, a partir do dia 26 de julho

- Barracas de praia poderão funcionar a partir de 8 horas, antes era as 10 horas, e poderão seguir até 23 horas também, em todos os dias da semana

- Eventos em ambientes fechados poderão ser realizados desde que com limitação de até 100 pessoas

- Eventos em ambientes abertos poderão ocorrer, com limite de 200 convidados

- Abertura de Teatros e casas de show será autorizada com limitação de público ainda a ser divulgada

- Toque de recolher no Estado será de meia-noite até as 5 horas da manhã do dia seguinte

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais