Logo O POVO Mais
Reportagem

Taxa de mortalidade da Covid-19 no Ceará atinge 4,3%

| Pandemia | Crato, Independência, Quixeré, Russas, São Luís do Curu, Senador Sá e Tabuleiro do Norte tiveram ontem seus primeiros registros da doença
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
MORADORES aglomerados em ruas do bairro Dias Macedo nesta sexta-feira, 10 (Foto: FCO FONTENELE)
Foto: FCO FONTENELE MORADORES aglomerados em ruas do bairro Dias Macedo nesta sexta-feira, 10

A taxa de mortalidade da Covid-19 no Ceará chegou a 4,3%, conforme dados da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), divulgados no final da tarde de ontem, 10. O número se refere ao percentual de óbitos em relação aos casos confirmados da doença. Na sexta-feira, foram confirmadas mais dez mortes na comparação com a última atualização, feita na quinta-feira. São agora 67 óbitos causados pelo novo coronavírus no Estado.

O médico infectologista Anastácio Queiroz chama atenção para o fato de que os dados dizem respeito aos casos mais graves da doença, que levaram os pacientes a procurar unidades de saúde. "Você tem um percentual de pessoas que se internaram e foram diagnosticadas. Na realidade, você não tem estatística fora dos hospitais", explica.

Se tivéssemos os dados de todas as pessoas que tiveram sintomas leves, com o diagnóstico positivo dentro dos casos confirmados, a letalidade iria diminuir bastante, conforme o infectologista. Portanto, uma possível subnotificação estaria "puxando para cima" a taxa de letalidade, não o contrário.

Ao todo, já são 1.558 casos da doença confirmados no Ceará, o que representa um acréscimo de 51 casos em 24 horas. Trata-se do menor número de aumentos diários desde o dia 31 de março, quando haviam sido registrados mais 33 novos casos. Atualmente, porém, ainda há outros 10.177 casos suspeitos da doença.

Também aumentou, para 53, o número de municípios com casos confirmados da doença. Sete localidades tiveram confirmados seus primeiros registros da doença na sexta-feira. São eles: Crato, Independência, Quixeré, Russas, São Luís do Curu, Senador Sá e Tabuleiro do Norte.

Fortaleza segue como a cidade com o maior número de casos em números absolutos, 1.366, o que representa 87% de todos os casos no Estado. Em seguida, vêm Aquiraz (28 casos), Caucaia (23 casos), Maracanaú (20 casos) e Sobral (14 casos).

Com uma taxa de 16,1 casos por 100 mil habitantes, o Ceará é o quinto estado com a maior incidência proporcional de casos, conforme o Ministério de Saúde (MS). O líder desse ranking é o Amapá, com 23,3 casos por 100 mil. O Estado também é o quinto no coeficiente de mortalidade. São 0,6 mortos por 100 mil habitantes no Estado, contra 1,2 dos líderes da estatística, São Paulo e Amapá.

Em todo o País, o número de mortes já ultrapassou a marca das 1.000 ocorrências. Foram 1.056 óbitos confirmados em 25 estados e no Distrito Federal — apenas Tocantins ainda não registrou mortes.

Nas últimas 24 horas, foram 116 novas mortes confirmadas. Outras 207 mortes eram investigadas. O MS ainda divulgou que há um aumento de 305% no número de hospitalizações por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) na comparação com o mesmo período do ano passado. São 36.905 hospitalizações por SRAG em todo o Brasil — 4.217 já confirmadas para Covid-19.

Os números foram consolidados com as informações enviadas pelas secretarias de saúde dos estados ao Ministério da Saúde até às 14h de ontem. Conforme o MS, dos mortos, 77% tinham mais de 60 anos e 74% tinham alguma comorbidade, como cardiopatia, diabetes, pneumopatia e doença neurológica ou renal.

Ao todo, 19.638 casos de Covid-19 já foram confirmados no Brasil, aumento de 1.781 casos desde a última atualização na quinta-feira. (Com informações de Izadora Paula)

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Recomendada para você

"