Foto de João Gabriel Tréz
clique para exibir bio do colunista

João Gabriel Tréz é repórter de cultura do O POVO e filiado à Associação Cearense de Críticos de Cinema (Aceccine). É presidente do júri do Troféu Samburá, concedido pelo Vida&Arte e Fundação Demócrito Rocha no Cine Ceará. Em 2019, participou do Júri da Crítica do 13° For Rainbow.

João Gabriel Tréz cinema&série

Narrativas LGBTQIA+ de expressão, amor e vida

Lista de filmes produzidos ou protagonizados por pessoas LGBTQIA+ que lançam pontos de vista singulares para narrativas de diversidade
Tipo Notícia
O curta 'A Felicidade Delas' tem direção de Carol Rodrigues (Foto: divulgação)
Foto: divulgação O curta 'A Felicidade Delas' tem direção de Carol Rodrigues

Em entrevista ao O POVO também publicada hoje, a estilista e figurinista Dami Cruz ressalta que a ideia da mais recente iniciativa da artista - o Projeto Giraluas - vem da intenção de celebrar as vidas de pessoas trans e travestis "para não ficar só aquela imagem da gente como perseguidas, espancadas. Passamos por tudo isso, mas não só", atesta. Ecoando a ideia de olhares que fogem do limite por vezes estigmatizante da dor e da luta, o Vida&Arte elenca filmes que, protagonizados ou realizados por pessoas LGBTQIA+, expandem os pontos de vista narrativos. São histórias de pessoas que não se encerram nas dificuldades; que travam encontros de afeto, se expressam, beijam, amam, forjam alternativas, vivem.

Born in Flames (1983)

O filme de Lizzie Borden aposta na ficção científica para tratar de temas como feminismo e racismo
O filme de Lizzie Borden aposta na ficção científica para tratar de temas como feminismo e racismo

Dez anos após uma revolução pacífica nos Estados Unidos que instaurou uma pretensa ideia de igualdade, grupos feministas organizam um levante para garantir conquistas concretas. A partir de um olhar "do futuro", o filme de Lizzie Borden celebra o movimento de grupos considerados minoritários.

Onde assistir: Mubi

Perifericu (2020)

O curta 'Perifericu' já acumula mais de 30 prêmios em festivais e eventos de cinema do Brasil e do mundo
O curta 'Perifericu' já acumula mais de 30 prêmios em festivais e eventos de cinema do Brasil e do mundo

Entre rap, louvor e vogue, Denise e Luz precisam lidar com questões como sonhos, incertezas, falta de dinheiro e possibilidades de vida. Dirigido por Vita Pereira, Nay Mendl, Rosa Caldeira e Stheffany Fernanda, o curta tem presença majoritariamente LGBT , feminina, negra e periférica na equipe.

Mais infos: @perifericu

Nebulosa (2020)

O curta cearense 'Nebulosa' é dirigido por Noá Bonoba e Bárbara Cabeça
O curta cearense 'Nebulosa' é dirigido por Noá Bonoba e Bárbara Cabeça

Produzido no contexto do isolamento social, o curta dirigido por Noá Bononoba e Bárbara Cabeça aposta em uma atmosfera que varia entre a ficção científica e a fantasia ao acompanhar uma mulher (interpretada por Noá) que, isolada, convive com uma fantasma até encontrar uma "rota alternativa".

Onde assistir: Plataforma Cultura Dendicasa

Tea For Two (2018)

Imagem do curta 'Tea For Two', dirigido por Julia Katharine
Imagem do curta 'Tea For Two', dirigido por Julia Katharine

Silvia (Gilda Nommace, à direita) é uma cineasta solitária que passa por desafios pessoais ao, na mesma noite, receber a visita da ex-esposa e se aproximar da vizinha, a quem ajuda após sofrer uma agressão. Drama romântico marcado por singeleza, o curta tem direção e roteiro assinados por Julia Katharine (à esquerda).

Onde assistir: Mubi

Indianara (2020)

A Casa Nem, no Rio de Janeiro, é um espaço de acolhimento para pessoas trans e travestis
A Casa Nem, no Rio de Janeiro, é um espaço de acolhimento para pessoas trans e travestis

Retratando fatos recentes da história sócio-política do País a partir do olhar da protagonista, a ativista Indianare Siqueira, o documentário - dirigido por Aude Chevalier-Beaumel e Marcelo Barbosa - foca não só nos movimentos de luta dela, mas também nos afetivos e íntimos.

Onde assistir: Telecine, NOW, Looke, Google Play e iTunes

A Felicidade Delas (2019)

Durante manifestações na Marcha Mundial das Mulheres, Ivy e Tamirys fogem da repressão policial ao ato e acabam em um prédio abandonado. No local, deixam desaguar o desejo mútuo que sentem. De imagens mais "realistas" à fabulação plena, o curta de Carol Rodrigues traz extrapolamentos subjetivos e objetivos.

Mais informações: @afelicidadedelas

Outras indicações

"Para Todas as Moças", de Castiel Vitorino Brasileiro - Construção de um quarto de cura

"Secreto e Proibido", de Chris Bolan - Um "amor secreto que não é mais segredo", disponível na Netflix

"Ilhas de Calor", de Ulisses Arthur - Sonho, criação e ação em coletivo

Ilhas de Calor, 2019Met exerferum as dolo tem. Archit, aperfer itaspeliciet aut erum am fugia volupta temque
Ilhas de Calor, 2019Met exerferum as dolo tem. Archit, aperfer itaspeliciet aut erum am fugia volupta temque

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais