Foto de Neila Fontenele
clique para exibir bio do colunista

Colunista de Economia, Neila Fontenele já foi editora da área e atualmente ancora o programa O POVO Economia da rádio O POVO/CBN e CBN Cariri.

Custo de termelétrica pesa nas contas de energia

Conselho de Consumidores terá reunião com o Ministério de Minas e Energia e com a direção da Enel para tentar impedir aumentos considerados abusivos
Tipo Opinião
 O gasto  residencial de energia cresceu pelo terceiro mês consecutivo (7,6%), resultado da soma do aumento das temperaturas (Foto: DIVULGAÇÃO)
Foto: DIVULGAÇÃO O gasto residencial de energia cresceu pelo terceiro mês consecutivo (7,6%), resultado da soma do aumento das temperaturas

O aumento das tarifas de energia em meio à pandemia, com os hospitais lotados e o crescimento do número de pessoas passando fome, pode ser legal - mas será que é moral? Essa é uma discussão que cabe não só à área de energia elétrica, mas a todas as atividades cujos preços pesam na cesta básica de consumo.

O País atravessa um estado de calamidade. É um momento diferente dos demais, em que é necessário um esforço de todos. Não basta apenas distribuir cesta básica, é preciso bom-senso para superar as dificuldades. Afinal, aumentar preço não significa que se vai conseguir melhor resultado. Pode acontecer exatamente o contrário, com a possibilidade de elevação da inadimplência.

Esse alerta já foi dado pelo presidente do Conselho de Consumidores da Enel Distribuição Ceará, Erildo Pontes, que desde janeiro tenta negociação. Há um esforço de diversas entidades para tentar conter o reajuste que, no caso do Nordeste, deve ficar em torno de 17,8%, pelas contas da TR Soluções.

Uma das saídas para evitar o aumento está na decupagem do que é pago na conta. Erildo Pontes, ontem, durante entrevista ao Guia Econômico da Rádio O POVO/CBN, destacou o preço da energia comprada da Termo Fortaleza, abastecida com gás. O valor seria bem mais alto do que os demais, impactando no preço final das contas. O contrato foi firmado durante um período de racionamento e agora encarece o preço da energia dos cearenses. Ou seja, é preciso buscar saídas.

O Conselho de Consumidores terá reunião com o Ministério de Minas e Energia e com a direção da Enel para buscar uma solução.

Congresso 

MARCO DA GERAÇÃO DISTRIBUÍDA

O presidente da Frente Parlamentar de Energia Renovável (FER), deputado federal Danilo Forte (PSDB/CE), esteve ontem com o presidente da Câmara de Deputados, deputado Arthur Lira (PP/AL), para discutir sobre o PL 5829, que trata da criação do marco da geração distribuída no Brasil.

Na visão do parlamentar, falta uma melhor compreensão da importância do que é a geração distribuída neste novo momento da economia do Brasil. O setor reivindica uma tributação adequada de linhas de crédito, condizentes com a realidade dos usuários.

Pelos cálculos da Associação Baiana de Energia Solar (ABS) e do Instituto Nacional de Energias Limpas (Inel), a aprovação do PL 5829 deve trazer aproximadamente R$ 50 bilhões em benefícios para o setor elétrico até 2035.Detalhe: essa energia é considerada hoje bem mais barata.

As unidades começarão a ser construídas em julho do próximo ano e deverão ficar prontas até dezembro de 2021
Foto: Divulgação
As unidades começarão a ser construídas em julho do próximo ano e deverão ficar prontas até dezembro de 2021

Enel

PACOTE DE OBRAS

O presidente da Enel Distribuição Ceará, Charles de Capdeville, apresentará hoje, às 10 horas, um pacote com as principais obras e ações de melhoria que serão realizadas na rede de distribuição em 2021. Há projetos de inovação, digitalização, manutenção da rede elétrica, e ações de sustentabilidade.

Sustentabilidade

MANUTENÇÃO DO AUXÍLIO-CATADOR

A decisão do governo do Estado de manter o auxílio-catador como política pública permanente foi comemorada pelo Sindicato das Empresas de Reciclagem de Resíduos Sólidos Domésticos e Industriais no Ceará (Sindiverde). O programa concede benefício mensal equivalente a um quarto do salário-mínimo aos profissionais que atuam na coleta de resíduos sólidos.

Instituto Aço Cearense

DOAÇÃO PARA FAMÍLIAS

O Instituto Aço Cearense (do grupo Grupo Aço Cearense) doou insumos hospitalares e 4 mil cestas básicas neste mês. Com a pandemia, surgiu um movimento maior de solidariedade e estão sendo realizadas doações de respiradores (ventiladores pulmonares, adulto, pediátrico e neonatal), bem como a locação de estruturas para a montagem de unidades do Hospital Geral de Fortaleza (HGF) e para a climatização do local.

Debate econômico

IPECE COMPLETA 18 ANOS

O Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag), completa hoje 18 anos. A data será comemorada com a realização do Fórum Ceará em Debate, que este ano tratará da economia do Ceará em 2020 e das perspectivas para 2021.


Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais