Economia

BNB fecha 2019 com R$ 8,6 bilhões em aplicações no Ceará

Por meio do FNE, R$ 29,5 bilhões foram empregados em créditos, em mais de 565 mil operações em outros estados. Mas o volume total foi de R$ 41,2 bilhões
Edição Impressa
Tipo Notícia
 (Foto: Fabio Lima)
Foto: Fabio Lima

O Banco do Nordeste revelou seu balanço de aplicações de crédito em 2019 com crescimento de 7,5% no volume de investimentos no Ceará. Total de R$ 8,6 bilhões foram aportados em 2019, em 1,7 milhão de contratações. A maioria das operações diz respeito ao microcrédito urbano (1,6 milhão), o Crediamigo, mas a maior parte do recurso foi liberada por meio do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), R$ 4,9 bilhões. Em toda sua área de atuação, o BNB aplicou R$ 41,2 bilhões em crédito.

Mas a quantidade financiada pelo banco foi menor do que a registrado em 2018, quando R$ 43,5 bilhões foram destinados ao crédito nos diversos produtos. No entanto, os R$ 29,5 bilhões de recursos empregados em 2019 pelo FNE foram superiores à meta estabelecida para o ano, que era inicialmente de R$ 27,7 bilhões.

A maior parte aplicada com o Fundo (56%) foi destinada a empreendimentos localizados em zonas de Semiárido. Foram R$ 16,4 bilhões que estimularam a dinâmica econômica de localidades menos favorecidas.

Para o segmento de micros e pequenas empresas (MPEs), o Banco do Nordeste destinou R$ 3,6 bilhões. Ao todo, foram contratadas 56 mil operações de crédito, o que representou crescimento de 24,6% em relação a 2018. Para o MPEs do Ceará, o BNB aplicou R$ 669 milhões em volume de crédito. Outros R$ 3,5 bilhões foram para microempreendedores do Estado por meio do Crediamigo. No total, o BNB fechou o ano com crescimento de 18% em relação a 2018 na concessão de microcrédito urbano.

Criado em 1998, o Crediamigo possibilita financiamentos de R$ 100 a R$ 21 mil a seus clientes. Segundo o BNB, a iniciativa tornou-se referência internacional no setor de microfinanças, consolidando-se como o maior programa de microcrédito produtivo e orientado urbano da América do Sul.

No âmbito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), no Ceará, foram aplicados R$ 402,9 milhões, dos quais R$ 309,7 milhões foram pelo programa de microcrédito rural, Agroamigo. No total, o BNB superou a marca de R$ 3 bilhões, contabilizando cerca de 515 mil operações contratadas no período. No Agroamigo, foram R$ 2,5 bilhões financiados.

"Os resultados operacionais apresentados reforçam a importância do Banco do Nordeste como agente promotor do desenvolvimento regional em sua área de atuação. Os recursos aplicados, especialmente por meio do FNE, contribuem cada vez mais para o bem-estar das famílias e a competitividade das empresas nordestinas", afirma o presidente do BNB, Romildo Rolim.

Ainda com recursos do FNE, em 2019, o BNB aportou R$ 11 bilhões em recursos, que permitiram a implantação de projetos no segmento de energia renovável, especialmente. Outras obras relacionadas à infraestrutura também receberam aporte do banco.

No ano passado, o BNB ainda participou de campanhas de renegociação de dívidas para regularização de crédito. Como resultado, concluiu o ano com mais de 349 mil operações regularizadas e total de R$ 15,6 bilhões em dívidas renegociadas. (Samuel Pimentel)

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais