Economia

Praia de Iracema terá projeto de R$ 10 milhões para hub criativo

As obras devem iniciar até o fim do terceiro trimestre deste ano e a entrega é prevista para o fim do primeiro trimestre de 2022 ou início do segundo. Prédio Elephant Hub Criativo ficará na esquina das ruas Tremembé e Tabajaras, no coração da Praia de Iracema
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Elephant Coworking deve ter obras finalizadas no início de 2022 (Foto: Divulgação)
Foto: Divulgação Elephant Coworking deve ter obras finalizadas no início de 2022

Localizado na esquina das ruas Tremembé e Tabajaras, no coração da Praia de Iracema, a Elephant Coworking vai inaugurar um espaço projetado para abrigar atividades criativas. Batizado de Elephant Hub Criativo, o coworking de R$ 10 milhões investidos será construído num terreno de 600 m² e já tem pré-cadastro de 40 parceiros.

O projeto tem como base atender a demanda de diversos públicos, com olhar especial para servir como base para modelo híbrido de trabalho (presencial/remoto).

LEIA TAMBÉM | Futuro do trabalho: como será nossa rotina após a pandemia? 

As obras devem iniciar até o fim do terceiro trimestre deste ano e a entrega é prevista para o fim do primeiro trimestre de 2022 ou início do segundo. São sócios na construção o arquiteto Jaime Leitão, da Construtora Reata, e Igor Ary Juaçaba, sócio fundador da Elephant Coworking.

O planejamento prevê ainda um "aeroporto de drones", com oferta de aulas para operadores, além de aluguel. Uma das empresas parceiras pretende fazer delivery (entregas) com drones a partir do prédio.

Igor Ary e a sócia na Elephant Coworking, Themisa Pimentel, destacam que quase 40 marcas parceiras já firmaram pré-cadastro para estar presente no centro. O foco é em empresas, mas os espaços também serão abertos para promover integração com a sociedade, possuirá um café que deve servir como ponto de encontro para reuniões de startups, além de vários lounges com paredes riscáveis para incentivar que pessoas possam ir até o prédio para ter ideias e colocá-las no papel e até mesmo procurar investidores.

O sócio-fundador da Elephant destaca que o projeto também é um fomentador da recuperação daquela região da Cidade. “Aos poucos estamos reconstruindo a confiança da sociedade com aquela região, para que a sociedade volte cada vez mais a frequentá-la, o que para a gente é o maior patrimônio urbano que a cidade de Fortaleza tem".

Seguro do sucesso do empreendimento, ele afirma: “Tem muita empresa grande hoje que entendeu que a melhor estratégia para o segmento de atividades de inovação é colocar eles em ambientes em que mais se desenvolvem, onde eles podem estar trocando ideias, interagindo e aprendendo junto”.

Themisa acrescenta que o empreendimento será um grande e variado espaço de convivência. “A gente desenhou esse novo projeto. Ele foi todo pensado para promover a conexão de pessoas, a criatividade e a inovação. O prédio terá uma série de dispositivos que conseguem criar novas ideias, novos sentidos, novos produtos”.

“A pessoa vai poder ir de bicicleta, fazer uma atividade de nado, de kite, aí toma um banho no próprio prédio, sobe para trabalhar, desce, almoça ali no Mar de Rosas, ali no Café Culture e volta para trabalhar. A gente com isso vai estar promovendo mais qualidade de vida e consequentemente mais criatividade para nosso cenário de empreendedorismo”, complementa. (Com informações de Alan Magno / Especial para O POVO)

Veja fotos do projeto:

Clique na imagem para abrir a galeria

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais