Economia

Volume de investimentos do Governo cresce 11% e chega a R$ 663 milhões

Primeiro semestre| Os dados da Sefaz fazem referência aos investimentos públicos feitos no primeiro semestre deste ano, ante igual período de 2020. Transporte, urbanismo e educação puxam resultado
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Aeroporto de Sobral deve ser 
entregue no início de 2022 e é 
destacado por secretário (Foto: Divulgação/Seinfra)
Foto: Divulgação/Seinfra Aeroporto de Sobral deve ser entregue no início de 2022 e é destacado por secretário

O Governo do Ceará aplicou neste primeiro semestre mais de R$ 663 milhões em investimentos públicos. A quantia é 11% superior aos R$ 598 milhões investidos em igual período de 2020. Dentre os setores que mais receberam melhorias estão transportes, urbanismo e educação. De acordo com o secretário executivo do Tesouro Estadual, Fabrizio Gomes, a tendência é que os aportes ganhem maior velocidade neste segundo semestre e o Estado se mantenha, pelo sétimo ano consecutivo, como a unidade federativa com o maior nível de investimentos públicos do País.

Fabrizio explica que, historicamente, o volume de investimentos no segundo semestre tende a ser superior ao do primeiro semestre, pela própria dinâmica das obras e licitações. mas há ainda a orientação do próprio governador Camilo Santana para que o volume de investimentos públicos neste ano seja superior ao de 2020.

“É uma premissa do Governo manter esse nível de investimento alto, principalmente, em áreas consideradas essenciais porque é uma prática que tem trazido resultados importantes tanto em crescimento da economia, como nível de emprego, melhora do ambiente de negócios, como para atração de outros investimentos privados para o Estado”.

Ao longo de todo o ano de 2020, o Governo destinou R$ 2,48 bilhões do orçamento para fazer investimentos públicos. O que corresponde a 11,3% da Receita Corrente Líquida (RCL). São 5,5 pontos percentuais acima da média brasileira (5,8%). Os dados fazem parte do Balanço Social do Ceará divulgado ontem pela Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz).

O documento vem complementar o Balanço Geral do Estado do Ceará, a prestação de contas oficial do Estado, com informações qualitativas das ações realizadas pelo Governo no exercício de 2020.

O secretário-executivo explica que o Ceará foi o primeiro estado brasileiro a publicar balanço social, em 1996/1997. Em 2002 a experiência foi retomada e seguiu até 2005, último ano publicado. Agora, volta a ser publicado anualmente. “O Balanço Social traz as mesmas informações do Balanço Geral, mas de uma forma mais didática, acessível, com mais recursos visuais para que qualquer pessoa possa entender como os recursos públicos estão sendo gastos. É uma forma de dar maior transparência a gestão e contribuir com o controle social”.

No Balanço Social estão os resultados de diversos programas implementados no ano passado. A exemplo do Ceará das Oportunidades, que abrange ações para estimular a geração de empregos, as medidas emergenciais para recuperação da renda na pandemia e investimentos em infraestrutura para melhorar a atração de negócios.

Em 2020, o setor de transporte foi o que demandou o maior volume de investimentos, quase R$ 1 bilhão.Alta de 7,51%, em relação a 2019. Seguido de urbanismo (R$ 379 milhões) e saúde (R$311,71 milhões).

No primeiro semestre deste ano, os transportes seguem puxando os investimentos. Foram R$ 201 milhões aplicados, 25,6% a mais ante igual período de 2020. Urbanismo se mantém na segunda colocação, com R$ 166 milhões, mas os investimentos públicos em educação (R$ 86 milhões) superaram os aplicados na área de saúde no período.

O secretário de infraestrutura, Lúcio Gomes, explica que dentre as obras que devem seguir com impulso neste ano está a do Aeroporto de Sobral. “Devemos entregar em janeiro, fevereiro do ano que vem. Mas o investimento neste ano deve chegar a R$ 65 milhões. É um equipamento novo que vai ter impacto na economia regional, desafoga o centro da cidade e abre novas perspectivas de urbanização e imobiliária”.

Cita ainda os avanços que devem ocorrer neste segundo semestre nas obras da Linha Leste do Metrô de Fortaleza, incluindo a estação Chico da Silva e a abertura da rua Padre Mororó, no Centro. E ainda no VLT ramal Parangaba- Mucuripe. “Vamos fazer uma nova estação na avenida dos Expedicionários, a 11ª, e vai ter uma 12ª no Aeroporto. Será uma estação com dupla integração com o ramal que vamos construir até o aeroporto. O canteiro já está sendo montado e deve ser entregue no ano que vem”

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais