Esportes

Ceará precisa subir de produção no ataque para garantir permanência na Série A

Ataque do Ceará precisa crescer de produção na reta final para buscar a permanência. Quatro dos cinco rivais restantes estão no G-6 das melhores defesas
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Thiago Galhardo é o artilheiro do 
Ceará no campeonato, com dez gols
 (Foto: Aurélio Alves)
Foto: Aurélio Alves Thiago Galhardo é o artilheiro do Ceará no campeonato, com dez gols

Cinco jogos vão definir a permanência do Ceará na Série A. A missão do Alvinegro não é nada fácil e o sucesso na empreitada vai depender do crescimento de produção do sistema ofensivo da equipe. Após 33 rodadas, o Vovô tem o sexto pior ataque e enfrenta na reta final da competição quatro oponentes que estão no top 6 das melhores defesas.

O primeiro confronto da série final de cinco jogos é contra o São Paulo, neste domingo, 24, no Castelão. O Tricolor Paulista é a defesa menos vazada do Brasileirão. A equipe, atualmente comandada por Fernando Diniz, levou apenas 24 gols em 33 jogos. Por outro lado, o time marca poucos gols, tendo balançado as redes 33 vezes.

O desequilíbrio entre setores ofensivo e defensivo do São Paulo é semelhante ao do Vovô. O Ceará tem o sexto pior ataque e a nona melhor defesa da competição, com 32 marcados e 33 sofridos. O time paulista tem o oitavo pior ataque da Série A.

Depois do São Paulo, o Ceará enfrenta o Flamengo, que tem a chance de ser campeão diante dos cearenses, no Maracanã, em 27 de novembro. O Rubro-Negro possui a quinta defesa menos vazada do campeonato com 30 gols sofridos. Além disso, é dono do melhor ataque disparado do Brasileirão com 73 gols marcados.

Na sequência, o Ceará enfrenta o Athletico-PR no Castelão, em 30 de novembro. Os paranaenses possuem a sexta defesa menos vazada com 31 gols sofridos. O Furacão também é perigoso quando ataca e tem o quinto melhor sistema ofensivo com 46 gols marcados.

Após os paranaenses, o Vovô enfrenta o Corinthians, novamente no Castelão, em 4 de dezembro. Os paulistas têm a terceira defesa menos vazada da competição com 29 gols sofridos. O clube também tem problemas ofensivos e enfrenta dificuldades para balançar as redes. Enquanto o Alvinegro do Porangabuçu fez 32 gols, o Timão não está tão longe e marcou 36.

Na última rodada da Série A, em 8 de dezembro, o Ceará se despede da competição contra o Botafogo, no Rio de Janeiro. Os cariocas têm o quinto pior ataque, com 28 gols marcados, e a nona defesa mais vazada, com 41 gols sofridos.

Para voltar a vencer na competição, após duas derrotas seguidas, e seguir vivo na briga pela permanência, o Ceará pode usar o fator casa a seu favor. A equipe retorna a condição de mandante contra o São Paulo e tem retrospecto recente positivo. O Vovô está invicto nos últimos quatro jogos dentro de seus domínios, com três vitórias e um empate.

Precisando balançar as redes contra equipes sólidas defensivamente, o Alvinegro espera que Thiago Galhardo volte a brilhar em campo. O meia-atacante é o artilheiro do time com dez gols e caiu de produção no segundo turno. Entretanto, ele balançou as redes no último confronto do clube como mandante.

O centroavante Bergson também é esperança de gols do Ceará, nesta sequência decisiva. O camisa 77 marcou três gols nos últimos quatro jogos do Vovô como mandante.

Em meio ao clima de pressão por resultado, o volante Fabinho afirma que o caminho da equipe é somente o da vitória. Líder de desarmes no Ceará e sétimo no ranking do quesito na Série A, com 69, o jogador está focado no duelo contra o Tricolor Paulista e acredita que o fator psicológico pode fazer a diferença em campo.

"Fizemos uma grande partida lá, houve toda aquela polêmica e mostrou que temos condições contra o São Paulo. Estamos trabalhando ao máximo, a margem de erros é pequena. Será um jogo difícil, de muita inteligência emocional, mais do que física", comentou o atleta em entrevista coletiva realizada na tarde de ontem.

Listen to "#79 - Violência no Clássico-Rei: o que deu errado e a possibilidade de torcida única" on Spreaker.

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais