Esportes

Ainda sem obras, PV não tem previsão de reabertura e pode virar ponto de vacinação

Obras para que praça esportiva volte a ser um estádio não foram iniciadas, mas licitação está encaminhada. Gramado ainda possui concreto e não há previsão para que a bola volte a rolar no xodó do futebol alencarino
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Fachada do estádio Presidente Vargas, desativado e com problemas estruturais após meses sendo usado como hospital (Foto: Aurelio Alves)
Foto: Aurelio Alves Fachada do estádio Presidente Vargas, desativado e com problemas estruturais após meses sendo usado como hospital

O início do Campeonato Cearense 2021, programado para fevereiro, traz consigo um problema antigo: a falta de disponibilidade de estádios. Em geral, times do Interior lutam para regularizar suas praças esportivas — e para isso são necessários laudos de Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Crea e Vigilância Sanitária —, a fim de fazer valer o mando de campo, enquanto clubes da Região Metropolitana de Fortaleza costumam apontar equipamento neutro na Capital como casa. A preferência tende a ser do Castelão, com o estádio Presidente Vargas (PV) como alternativa preferida. Nesta edição do Estadual, porém, a praça esportiva localizada na Gentilândia não estará disponível — e ela possivelmente só deve voltar a receber jogos em 2022.

Fortaleza tem quatro clubes nativos que participam do mesmo certame e a quantidade de estádios disponíveis sempre foi limitada. Hoje, além do Castelão, praticamente apenas a Vila Olímpica Elzir Cabral, do Ferroviário, está disponível. Ceará e Fortaleza não costumam mandar jogos ou ceder seus campos de treino — o do Tricolor nem mais condição de estádio possui. E o Tubarão da Barra, mesmo tendo atuado alguns jogos em seu campo, tem preferências pela Arena de Copa do Mundo.

Nesse cenário, o Presidente Vargas faz muita falta. O PV de açúcar, como os torcedores cearenses costumam chamar, tem abrigado todos os “sem-estádio” nos últimos anos e sua ausência, que se iniciou quando o estádio foi transformado em hospital de campanha para atender a pacientes com Covid-19, gera problemas de tabela e até mesmo no gramado do Castelão.

Na temporada vigente, por exemplo, Ferroviário e Floresta foram proibidos de jogar no Gigante da Bela Vista por determinação da CBF, que justificou a medida pela má qualidade do gramado do estádio, que recebia quantidade excessiva de jogos. Sem outra opção — o Ferroviário alegou à época que fazia reformas no Elzir Cabral —, Tubarão e Lobo tiveram mandos de campo deslocados para o estádio Domingão, em Horizonte.

O PV não fará falta apenas durante o Estadual. Em 2021, o futebol cearense terá participação recorde no Campeonato Brasileiro, com cinco desses times mandando jogos na Capital. Fortaleza, Ceará, Ferroviário, Floresta (que não está na Série A do Campeonato Cearense) e Atlético-CE vão ter de dividir as praças esportivas disponíveis por meses. No atual cenário, não é difícil que o Domingão, em Horizonte, volte a ser a alternativa ingrata.

Xodó da torcida cearense, o Presidente Vargas foi fechado para receber jogos de futebol no dia 23 de março, quando a Prefeitura de Fortaleza decidiu utilizar o local no enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. O gramado recebeu concreto, instalações e estrutura metálica e, durante seis meses, o equipamento esportivo serviu à população de maneira diferente. Foram 1.239 pacientes atendidos e 1.025 recuperados.

Em 21 de setembro o processo reverso começou. Sem pacientes desde a metade de agosto, o hospital de campanha começou a ser desmontado e a expectativa daí para frente era sobre quando o PV poderia de novo estar à disposição do futebol. Até hoje, no entanto, ainda não existe prazo definido para que isso aconteça.

A condição atual do Presidente Vargas é de "Inércia". A estrutura do hospital de campanha já não está lá, mas o concreto permanece e nenhuma obra está sendo tocada. A Secretaria de Esporte e Lazer de Fortaleza (Secel) informou que os trabalhos dependem de licitação, que é de responsabilidade da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf).

Ao O POVO, a Seinf informou que “o processo de licitação para o projeto de reforma e recuperação do gramado do Estádio Presidente Vargas (PV) foi concluído e segue para homologação e publicação na Central de Licitações da Prefeitura de Fortaleza (CLFor). Após esse processo, a Seinf pode dar Ordem de Serviço junto à empresa contratada”.

Fachada do estádio Presidente Vargas, desativado e com problemas estruturais após meses sendo usado como hospital
Fachada do estádio Presidente Vargas, desativado e com problemas estruturais após meses sendo usado como hospital (Foto: Aurelio Alves)

O projeto prevê a instalação de 8.250 metros quadrados de grama "bermuda celebration", a mesma usada no Castelão. Além disso, a obra abrangerá serviços de drenagem e a instalação de sistema de irrigação automatizado. Tudo deve durar cerca de seis meses, com orçamento de R$ 1.946.899,79.

A previsão para que o equipamento volte a funcionar como estádio, portanto, só pode ser feita a partir do momento da Ordem de Serviço. O POVO apurou, no entanto, que é possível que as obras não se iniciem nos próximos meses, já que o PV está sendo cogitado como um dos locais para vacinação da Covid-19, quando for iniciada.

A Federação Cearense de Futebol (FCF) diz que está fazendo vistorias em diversos estádios com a intenção de ter muitas praças esportivas regularizadas como opção. O presidente da entidade, Mauro Carmélio, paralelamente, busca agendar para o início de fevereiro uma reunião com o novo secretário do Esporte e Lazer da Prefeitura, Ozíris Pontes, para conversar, dentre outras coisas, sobre o retorno do PV.

Linha do Tempo do PV

15/3/2020 - Último jogo profissional recebido (Pacajus 0x1 Ferroviário)

23/3/2020 - Fechamento e início da construção do hospital de campanha

18/4/2020 - Inauguração do hospital de campanha no PV (recebeu primeiro paciente)

1/6/2020 - Hospital de campanha no PV chega a mil pacientes atendidos

21/9/2020 - Hospital de campanha no PV começa a ser desmontado

11/11/2020 - Abertura de processo licitatório para reforma do gramado do PV

29/12/2020 - Empresa Soccer Grass ganha processo de licitação

A definir - Início das obras de recuperação do gramado

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais