Logo O POVO+
Politica

PT-CE decide hoje destino de Ronivaldo na sigla; relatório indica expulsão

| Conselho de Ética | Vereador foi preso em flagrante em novembro do ano passado, acusado de tentativa de feminicídio
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Vereador Ronivaldo Maia (PT) (Foto: Thais Mesquita)
Foto: Thais Mesquita Vereador Ronivaldo Maia (PT)

O Diretório do Partido dos Trabalhadores (PT) no Ceará irá se reunir nesta quarta-feira, 22, para analisar relatório do Conselho de Ética da legenda sobre o caso do vereador Ronivaldo Maia (PT), preso em novembro passado acusado de tentativa de feminicídio. No documento, o grupo indica a expulsão do parlamentar dos quadros do partido.

Preso no ano passado após avançar um automóvel contra uma mulher com quem mantinha um relacionamento, o petista chegou a passar cinco meses afastado da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor), mas voltou à Casa no fim de abril. Em discurso de retorno ao Legislativo, ele disse ter “certeza e a consciência tranquila” de que não atentou contra a vida da parceira.

O vereador, que ainda responde criminalmente sobre o caso na Justiça, foi afastado do PT por decisão da executiva municipal de Fortaleza ainda em novembro do ano passado. Na sequência, o Diretório Estadual petista foi acionado e determinou a instalação de um processo disciplinar contra o vereador no Conselho de Ética local da legenda.

“Tenho certeza e a consciência tranquila de que não sou um agressor, não é isso que me define e que eu não tentei matar a [nome da vítima]. Eu jamais faria isso contra ela ou contra qualquer outra pessoa”, disse o vereador, absolvido de um pedido de cassação no início de abril pelo Conselho de Ética da CMFor.

Na reunião desta quarta-feira, a defesa de Ronivaldo terá nova oportunidade de apresentar argumentações sobre o caso. Depois, o próprio vereador deverá se manifestar em sua própria defesa.

Após isso, o Diretório do PT irá se reunir e dará palavra final sobre o caso. Apesar da indicação por expulsão, o partido pode decidir ainda por uma punição alternativa, assim como até absolver o parlamentar.

Essa notícia foi relevante pra você?