Reportagem

"Não tem mais obras paralisadas no Ceará", diz ministro em solenidade no Ceará

Governo Federal deve entregar quase 15 km de duplicação da BR-222 entre o Anel Viário e o Porto do Pecém até o fim do semestre. Ministro ainda afirma que governo trabalha para que obra avance em área indígena
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Presidente Jair Bolsonaro em evento no município de Tianguá, Ceará  (Foto: JÚLIO CAESAR)
Foto: JÚLIO CAESAR Presidente Jair Bolsonaro em evento no município de Tianguá, Ceará

Após a passagem por Tianguá e Umirim, a comitiva do presidente Jair Bolsonaro visitou um trecho da obra de duplicação da BR-222, que liga o Anel Viário ao Porto do Pecém. Na oportunidade, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, declarou que, até março, os seis primeiros quilômetros da duplicação, nos limites do município de Caucaia, devem ser liberados para o tráfego. A obra de duplicação é uma das principais demandas dos setores econômicos para melhorar a ligação entre as principais estradas cearenses e o Porto do Pecém. Até junho, acrescenta o ministro, mais sete quilômetros serão liberados, e o Governo já trabalha para que o trecho da reserva indígena seja liberado para os trabalhos.

Destaca que a obra vai possibilitar uma melhoria dos serviços logísticos com a diminuição dos tempos de viagem. "O Nordeste brasileiro merece tanta infraestrutura quanto o Sudeste, o Sul e o Centro-Oeste. Nós vamos desenvolver o potencial desta região", exclamou.

A estrada duplicada vai contar - assim como os trechos do Anel Viário - com o pavimento rígido de concreto, que tem maior durabilidade por causa dos seus 22 centímetros de espessura. "Vai ser uma importante rota de escoamento de produção para o setor produtivo. Sabemos do potencial desta região e é por isso que nós estamos fazendo uma obra com esse padrão de qualidade", diz.

A visita ao Ceará marcou, em especial, a retomada de obras a partir da assinatura das ordens de serviço. São elas: a travessia urbana da BR-222, em Tianguá, e, mais adiante, o novo traçado da rodovia, no trecho da mesma estrada em Umirim e no distrito de Frios. As intervenções estavam paralisadas há dez anos e há seis anos, respectivamente. A outra obra a ser concluída a partir de agora é o viaduto sobre a BR-116, na entrada do município de Horizonte.

De acordo com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), os contratos de retomada das obras totalizam um montante de R$ 88 milhões. A ação está de acordo com a prioridade que o ministério tem dado à conclusão de obras que estão paralisadas ou se arrastam há vários anos.

O ministro ainda destacou outras intervenções federais na Região e que devem impactar positivamente a cadeia logística. Tarcísio destacou a obra da Transnordestina, classificando-a como uma realidade que já está empregando milhares de trabalhadores. Ainda segundo Tarcísio, até o fim de 2021, serão entregues mais de R$ 420 milhões em investimentos nesta obra.

No Ceará, as demandas de infraestrutura podem esbarrar num menor orçamento para o ano. De acordo com o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) a ser discutida no Congresso, A principal e mais sensível redução é na duplicação da BR-222/CE, entre o Anel Viário e a entrada da CE-155 em direção ao Porto do Pecém.

Apesar de ser uma das obras mais demandadas pelos setores econômicos, a obra deve ter andamento menos veloz do que em 2020 uma vez que o PLOA de 2021 enviado pela União ao Congresso prevê menos recursos para a obra, R$ 18 milhões inicialmente. Uma queda de 45% no montante de um ano para o outro, já que em 2020 o repasse foi de R$ 32,8 milhões. Ainda restam R$ 124,5 milhões a serem repassados pelo Governo Federal para a conclusão do trecho, orçado por R$ 182,3 milhões.

AS OBRAS

TRAVESSIA URBANA EM TIANGUÁ

Obra que estava paralisada desde 2011, prevê a adequação de capacidade e eliminação de pontos críticos, englobando a duplicação do trecho da BR-222 entre o km 309 e o km 315. O investimento é de R$ 66,1 milhões.

O trecho é importante ligação entre Fortaleza e Tianguá, além de ser a principal ligação entre o Ceará, Piauí, Maranhão e o Norte do País. Também é ligada à rodovia estadual CE-187, importante trecho de acesso aos municípios de Viçosa do Ceará e Ubajara.

VARIANTES DE UMIRIM E FRIOS

É uma obra que terá a restauração e melhoramentos da BR-222 dos trechos entre o km 64 e o km 122. Em Umirim, a obra resolve o direcionamento do tráfego no limite urbano do município. Em Frios, a obra resolve o problema dos trechos sinuosos, com curvas bastante acentuadas e uma passagem de nível que possui na região. As obras estavam paradas desde 2016. O investimento é de R$ 16,7 milhões e a obra deve durar 210 dias.

VIADUTO DE HORIZONTE

Obra que estava abandonada desde 2018, o viaduto sobre a BR-116 na entrada de Horizonte receberá aporte de R$ 5,2 milhões e deve ser entregue ainda neste ano.

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Logo O POVO Mais