Logo O POVO Mais
Reportagem

Lideranças falam em "maior sanção da história" para isolar Rússia

O presidente americano, Joe Biden, também elevou o tom e disse que as medidas econômicas que serão adotadas pelo seu país transformarão o mandatário russo, Vladimir Putin, em um "pária".
Edição Impressa
Tipo Notícia Por
Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, reage à invasão da Ucrânia pela Rússia  (Foto: Brendan Smialowski / AFP)
Foto: Brendan Smialowski / AFP Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, reage à invasão da Ucrânia pela Rússia

Os líderes dos países da União Europeia (UE) chegaram a um acordo ontem para impor sanções "maciças e severas" que cobrirão os setores financeiro, de energia e de transportes da Rússia. O presidente americano, Joe Biden, também elevou o tom e disse que as medidas econômicas que serão adotadas pelo seu país transformarão o mandatário russo, Vladimir Putin, em um "pária".

De acordo com uma declaração adotada durante a cúpula de emergência realizada em Bruxelas, os líderes da UE informaram que as medidas serão adotadas "sem demora". E, apesar de não dar detalhes, devem abranger também o controle das exportações, a emissão de vistos e a inclusão de funcionários russos na lista de sancionados.

A UE já tinha adotado medidas restritivas esta semana contra funcionários e entidades russas pelo reconhecimento da independência de dois territórios separatistas pró-Rússia no leste da Ucrânia. Na declaração, a UE pede "que a Rússia cesse imediatamente suas ações militares, retire incondicionalmente todas as suas forças e equipamentos militares de todo o território da Ucrânia e respeite a integridade territorial, soberania e independência" deste país.

O alto representante da UE para a política externa, Josep Borrell, havia advertido ontem que o enorme pacote de sanções em estudo - o maior lançado pelo bloco - colocaria a Rússia em risco de um "isolamento sem precedentes".

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse que, com as sanções, "debilitaremos a base econômica da Rússia e sua capacidade de modernização". "Ademais, congelaremos os ativos russos na UE e impediremos o acesso dos bancos russos ao mercado financeiro europeu", adiantou.

Ontem, Biden falou em "maior sanção da história" e disse que o Ocidente sancionará mais quatro bancos russos e que as restrições à exportação cortarão "mais da metade das importações de tecnologia da Rússia". "Isso imporá um alto custo à economia russa, tanto imediatamente quanto no longo prazo."

Essas medidas, juntamente com outras anunciadas nesta semana, farão de Putin "um pária no cenário internacional", disse Biden, que alerta que qualquer país "que aceite agressão aberta" da Rússia contra a Ucrânia "ficará manchado" por associação.

Por enquanto, os EUA impuseram sanções a 24 pessoas e organizações bielorrussas, por conta dp "apoio à invasão" da Ucrânia.

(com informações da AFP)

 

Essa notícia foi relevante pra você?
Recomendada para você

"